Por que o discurso do Fed pode ser decisivo para os mercados

Bolsas podem reagir de forma negativa, caso Jerome Powell sinalize fim do ciclo de cortes de juros

As atenções se voltam para Washington, onde o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, irá discursar sobre a nova meta de juros dos Estados Unidos. No mercado, há forte expectativa de nova queda, agora para o intervalo entre 1,75% e 1,5%. Caso o chairman sinalize fim do ciclo de cortes, é possível que as bolsas reajam de forma negativa.

Como a medida é usada para aquecer a atividade econômica, os dados macroeconômicos dos Estados Unidos podem dificultar uma nova rodada de cortes, já que eles têm estado acima das expectativas. Um exemplo, é o PIB do terceiro trimestre divulgado hoje. Enquanto o crescimento na comparação anual ficou em 1,9%, analistas consultados pelo The Wall Street Journal esperavam algo em torno de 1,6%.

Veja também

No Brasil, o Banco Central também irá divulgar hoje a nova meta da taxa Selic. Analistas esperam queda de 5,5% para 5% e continuidade do ciclo por mais tempo.

Notícias sobre