O que faz a Neuralink, empresa de inteligência artificial de Musk

Entenda o que é e em que trabalha a empresa de tecnologia aliada à medicina do bilionário da Tesla e da SpaceX

São Paulo – Você já deve conhecer Elon Musk. Ele participou da criação do PayPal e é CEO de empresas como SpaceX e Tesla. Musk vive alertando a humanidade sobre a possível dominação da humanidade pelas máquinas. Ele propõe uma solução digna de cientista maluco: nós devemos nos fundir com as máquinas para não virarmos seus bichos de estimação. Por isso, em 2017, ele fundou a Neuralink, uma empresa de engenharia voltada à neurociência.

A Neuralink ainda está no seu início, apesar de suas grandes ambições. Sua meta, e maior desafio, é criar uma interface homem-máquina plenamente funcional. Isso permitiria que nossos pensamentos fossem transmitidos a uma máquina.

Essa máquina em questão seria pequena o suficiente para ser implantada em nossos cérebros. Com isso, poderíamos nos comunicar usando uma espécie de telepatia. Em vez de pegar o seu smartphone e fazer uma pesquisa online, você poderia apenas pensar em algo e obter a resposta.

Isso parece familiar? É porque a ficção científica já especulou bastante sobre as possibilidades dessa integração do cérebro com as máquinas. Seriados recentes como Altered Carbon e Black Mirror mostram algumas situações possíveis a partir da criação desse laço neural que a Neuralink trabalha para criar.

Pareados com as máquinas, os humanos poderão atingir um novo nível de sofisticação cognitiva.

Apesar de tudo isso parecer empolgante, ainda pouco se sabe sobre os reais feitos da Neuralink. A empresa está em fase embrionária e tem um site simples até demais que serve só para que engenheiros interessados se candidatem a vagas.

Com duas empresas de grande porte sob sua direção, Musk não dedica muito à Neuralink. Segundo reportagem da Bloomberg, ele gasta, no máximo, 5% do seu tempo com empresa.

A companhia já recebeu quase 30 milhões de dólares para desenvolver seu projeto de conectar cérebros e máquinas. Mas, se quiser dominar esse novo meio de comunicação, Musk terá que ser mais rápido do que empresas como o Facebook, também tem uma iniciativa parecida. Agora, temos que aguardar os próximos capítulos dessa história digna de contos de ficção científica.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s