Zoom quer disputar mercado de comparação de preços com Buscapé

Site investirá 40 milhões de reais para se igualar a líder do segmento

O site de comparação de preços Zoom, que começou a operar neste ano, quer alcançar o concorrente Buscapé em 2012. A promessa é de Francisco Donato, presidente da empresa. O diferencial do serviço, garante o executivo, são as análises realizadas por especialistas da companhia sobre produtos divulgados no serviço.

“Atualmente, o mercado varejista depende muito de um site do gênero. Vamos apostar no conteúdo e queremos agregar ao serviço informações adicionais, como reviews, comentários de usuários e vídeos”, diz o executivo. “A ideia é esclarecer o consumidor sobre novas tecnológicas e mostrar, por exemplo, por que duas TVs similares têm preços tão diferentes.”

O conteúdo a que se refere Donato é dividido em três pilares: artigos e análises, produzidas pela equipe do Zoom; comentários, realizados por consumidores; e vídeos do YouTube e outras plataformas, filtrados pela equipe do site. O presidente afirma ainda que seu serviço será totalmente independente das fabricantes e que os reviews trarão os prós e contras de um determinado produto.

O Zoom registrou em novembro três milhões de visitas. A expectativa é de que, neste mês, em virtude do Natal e das campanhas de marketing realizadas pela empresa, o número chegue a seis milhões. Para enfrentar a concorrência, o site investirá 10 milhões de reais até o fim do ano. A previsão de investimento para 2012, quando o Zoom espera alcançar 12 milhões de visitas e, consequentemente, o Buscapé, é de 30 milhões de reais.

O Zoom possui 60 funcionários e sua sede fica no Rio de Janeiro. A empresa pertence à holding Mosaico, grupo que recentemente adquiriu 40% do clickOn, site de compras coletivas. Entre seus sócios está a Globo Comunicação e Participações.

Atualmente, o Zoom oferece produtos de 150 varejistas. Entre as lojas parceiras estão Magazine Luiza, Compra Fácil, Saraiva, Wal Mart, Ponto Frio, Americanas, Submarino e Ricardo Eletro.