YouTube vai apagar vídeos preconceituosos e com informações falsas

Plataforma atualiza regras da comunidade e vai excluir vídeos com mensagens racistas e desinformações

São Paulo – O YouTube vai alterar as regras da sua comunidade para banir vídeos que discriminem outros indivíduos devido a qualquer característica pessoal, como religião, orientação sexual, idade ou gênero. Os principais alvos são os produtores de conteúdo que promovem ideologias como o Nazismo e outras discriminatórias.

De acordo com a empresa, a responsabilidade de proteger os usuários e prevenir que a plataforma seja utilizada para incitar o ódio e o assédio é dela. “A abertura da plataforma do YouTube ajudou a criatividade e o acesso à informação a prosperar”, disse a companhia no post. 

 

Além desse conteúdo, o YouTube também banirá vídeos que se encaixem nas categorias de “sistemas de casta” – o que deve impactar bastante a plataforma na Índia – e “eventos violentos”, como o tiroteio que ocorreu na escola primária Sandy Hook. Em adição à isto, teorias conspiratórias sobre fatos históricos também serão removidas, como a “farsa do 11 de setembro”.

A empresa já havia anunciado que estava trabalhando para diminuir o compartilhamento de conteúdos que contenham informações falsas, o que deve ser intensificado a partir de agora. A ação é necessária para que usuários parem de esconder esse tipo de conteúdo negativo por meio de algoritmos que sugerem que o vídeo seja positivo e livre de falsas informações – pedófilos estavam escondendo mensagens em vídeos que estavam aparecendo para crianças. 

Apesar de grande parte destes canais serem de conservadores de direita, a companhia afirmou que debates políticos sobre temas polêmicos – como a imigração – não serão removidos. No entanto, qualquer opinião que desrespeite os direitos humanos fará com que o vídeo seja retirado do ar.

A nova política entra em vigor hoje, quarta-feira (5), segundo a empresa, e deverá ser reforçada nos próximos dias.