Watson no e-mail pode deixar a sua caixa de entrada menos caótica

Computação cognitiva da IBM prioriza mensagens de chefes e alerta se o tom delas for agressivo

São Paulo – A plataforma de computação cognitiva Watson será aplicada nos e-mails para tornar a caixa de entrada menos caótica. De acordo com a IBM, criadora do Watson, será possível que você obtenha informações relevantes assim que o e-mail chegar, sem que você sequer precise abri-lo.

A priorização das mensagens se dará pelo contexto das suas últimas conversas, pelos seus interesses, pelo cargo da pessoa que escreveu a você e pelo tom usado no texto–informação obtida pelas APIs de análise de sentimentos do Watson.

Este site demonstra como a tecnologia de análise de palavras funciona a análise de emoção em e-mails escritos em inglês. Mesmo que a mensagem não seja claramente agressiva, é possível detectar um tom passivo-agressivo para que você possa responder ao e-mail o quanto antes ou da maneira mais adequada possível.

A análise de dados do Watson também funciona na hora de redigir um novo e-mail. Ao notar um tom pouco assertivo, ele sugere que você salve a mensagem como rascunho para continuar a escrevê-la mais tarde.

Apesar de existir desde 2015, a tecnologia cognitiva aplicada a esse fim foi apontada por Marcelo Braga, vice-presidente de software da IBM, como uma das tendências para o mercado brasileiro.