Volvo desenvolve projeto de compra online entregue em carro

A empresa disse que criou uma chave digital de uso individual que os correios e serviços de entrega podem usar para localizar um veículo e abri-lo

A fabricante sueca de carros Volvo disse nesta quinta-feira que está desenvolvendo um sistema para permitir que compras online sejam entregues em seus carros ao invés de em suas casas.

A empresa disse que criou uma chave digital de uso individual que os correios e serviços de entrega podem usar para localizar um veículo e abri-lo.

O sistema “permitirá que os consumidores recebam suas compras direto em seus carros, não importa onde eles estejam”, disse a empresa em um comunicado.

“Por meio de um tablet ou smartphone, o dono será informado quando uma empresa de entrega quiser deixar ou retirar algo de/em seu carro”, acrescentaram.

O dono do carro então aceita a entrega e pode rastrear quando o carro for aberto.

A tecnologia irá oferecer uma solução para pessoas que estão sempre em movimento e precisam receber entregas longe de suas casas ou escritórios.

A empresa disse que as falhas em entregas custam às empresas transportadoras cerca de um bilhão de euros por ano (US$1,37 bilhão) nos custos para entregar novamente.

“A tecnologia foi testada durante um programa piloto com 100 pessoas, 86% das quais acrescentaram que ‘a entrega roam’ os salvaram”, disse a Volvo.

“O carro do futuro será muito mais que apenas um meio de transporte”.

A empresa apresentará a nova tecnologia no Congresso Mundial de Mobilidade em Barcelona nos dias 24 e 25 de fevereiro, mas não apresentou uma data para os clientes.

“Estamos conversando com vários parceiros”, disse o gerente de inovação Johan Maresch.

A Volvo está tentando se voltar para o segmento de alto padrão, para se juntar a marcas como Audi ou a BMW, bem como se posicionar como mais inovadora no mercado.

A empresa prometeu colocar os primeiros carros sem motoristas em estradas suecas em 2017 e garantiu que ninguém será ferido nas estradas com os carros da Volvo até 2020.