Vivo é multada em R$ 4,1 mi por descumprir metas de qualidade

Empresa de telefonia descumpriu parâmetros fixados pelo governo no período de outubro de 2005 a setembro de 2006

Brasília – A Vivo foi condenada a pagar uma multa de R$ 4,1 milhões ao governo por ter descumprido as metas de qualidade definidas para o período de outubro de 2005 a setembro de 2006. Apesar de o descumprimento ter ocorrido há seis anos, só hoje a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) publicou a decisão no Diário Oficial da União (DOU).

Isso ocorre porque foi finalizado agora o prazo que a empresa teria para recorrer dentro dos trâmites permitidos na agência reguladora. Com o término do processo interno na Anatel, a empresa decidiu que passará a recorrer na Justiça a partir deste momento, segundo informou a assessoria de imprensa da Vivo.

Fazem parte das metas fixadas pelo governo itens como taxa de reclamação, tempo de atendimento em call center, interrupção de chamada, prazo de resposta ao usuário, contas erradas e prazo para reparos, entre outros. O dinheiro da multa, se for pago pela empresa, será encaminhado ao Tesouro Nacional.

Por meio de nota enviada à Agência Estado, a Vivo disse que, desde o período questionado, a empresa adotou uma série de avanços para oferecer serviços e atendimento de qualidade aos clientes. A companhia salientou que a própria Anatel passou a divulgar todos os meses os resultados das operadoras do setor por meio do Índice de Desempenho do Atendimento (IDA).

“A Vivo é a empresa com o melhor resultado no ranking do IDA entre as operadoras móveis com atuação nacional em 34 dos 35 meses de existência do índice”, trouxe a nota, salientando que o último indicador divulgado pela Anatel foi com dados de novembro.

A companhia ressaltou ainda que cumpriu 100% das metas de qualidade do serviço móvel em janeiro. “Mesmo com os resultados já alcançados, a Vivo continua a mobilizar seus maiores esforços para melhoria contínua de seus serviços e do atendimento prestado a mais de 70 milhões de clientes.”