Visa lança robô para tirar dúvida de finanças no chat do Facebook

Desenvolvida em parceria com a Smarters, a ferramenta funciona na página do Facebook do Finanças Práticas, programa de educação financeira da empresa

São Paulo – O uso de robôs que tiram dúvidas e até agendam serviços pelo chat do Facebook, chamados de chatbots, tem ficado cada vez mais popular.

A Visa foi uma das empresas que percebeu a força da interação via redes sociais e lançou, na segunda-feira, 8, um robô capaz de ajudar as pessoas a resolver problemas financeiros e a dar dicas de investimentos.

Desenvolvida em parceria com a startup Smarters, a ferramenta funciona na página do Facebook do Finanças Práticas, programa de educação financeira da companhia.

Logo que o robô é acionado no chat, ele já pergunta se a intenção do usuário é planejar ou investir – dois botõezinhos no qual o usuário pode clicar -, ou tirar alguma dúvida específica que deve ser escrita no chat.

As respostas são automáticas e dadas na mesma hora.

Conforme o “papo” vai se desenrolando, o próprio robô guia o diálogo, oferecendo opções de respostas e temas que o usuário escolhe de acordo com o que quer saber.Se outras empresas ganham notoriedade pelo atendimento virtual 100% humanizado – como é o caso da fintech Nubank -, a ideia da Visa era justamente evitar erros e atraso nas respostas, coisas plausíveis de acontecer quando há uma pessoa do outro lado.

“Com o robô você já tem uma resposta automática, rápida e correta”, Sabrina Sciama, diretora de Comunicação Corporativa da Visa.

Mesmo assim, existe a possibilidade de o chatbot receber uma pergunta cuja resposta ele não conhece.

Porém, segundo a diretora de comunicação, o robô da Visa vai aumentando seu banco de dados de acordo com as perguntas que vão chegando.

“Essa inteligência artificial também aprende com o tempo. Hoje, as pessoas devem estar falando mais de Previdência, por exemplo, então vamos acrescentando mais coisas sobre aquele tema”, afirma.

Desenvolvida em parceira com a startup Smarters, a ideia principal da ferramenta é levar educação financeira por meio de uma plataforma já consolidada e presente na vida das pessoas.

“A gente trabalha com redes sociais há 10 anos e percebíamos que o usuário está cada vez mais conectado dentro dela. Por que não usar a rede para se comunicar com ele? Ao invés de fazer só conteúdo, quisemos ter um assistente virtual que fala diretamente com você”, diz Sciama.