Vinton Cerf prevê êxito da “internet das coisas” na Campus Party

Londres - Em seu discurso na Campus Party, que está sendo realizada na capital britânica, Vinton Cerf, vice-presidente do Google e considerado um 'dos pais da rede',...

Londres – Em seu discurso na Campus Party, que está sendo realizada na capital britânica, Vinton Cerf, vice-presidente do Google e considerado um “dos pais da rede”, afirmou nesta quarta-feira que o futuro da tecnologia segue em direção ao que definiu como “internet das coisas”.

No palco principal do pavilhão O2 Arena de Londres, que recebe aproximadamente 10 mil jovens europeus interessados em tecnologia, o criador do protocolo com o qual funciona internet apontou que a web se transformará em uma ferramenta para interagir com objetos físicos do entorno.

“Os objetos de nossa casa, de nosso escritório e, inclusive, nosso carro. Todos estarão conectados à rede e serão capazes de interagir”, declarou Cerf, de 70 anos, prêmio Príncipe de Astúrias de Pesquisa Científica e Técnica em 2002.

“É o que já está ocorrendo e, claramente, será o futuro”, ressaltou o americano, que, em 1986, desenhou o primeiro serviço comercial de e-mail e para quem “o mais importante é que, com o passar do tempo, todas as pessoas do planeta estejam conectadas à rede”.

De acordo com o informático, seria desejável que “todo mundo pudesse ter acesso à internet e se beneficiasse de seus conteúdos, e que, além disso, também acrescentasse suas próprias contribuições”.

“Seríamos uma espécie bastante estúpida se não quiséssemos ter a nossa disposição toda a informação do mundo, tudo o que a humanidade sabe, ao alcance dos dedos. Isso é o que promete a internet”, sustentou Cerf.

O “pai da rede” também alertou sobre os perigos presentes dentro dessa ampla capacidade de troca de informações e defendeu a necessidade de acordos internacionais e mudanças legislativas para fazer frente aos crimes digitais.

O americano sustentou que na internet se encontram os mesmos elementos sociais que existem na sociedade, “incluindo as pessoas que não têm boas intenções”.

“Para agravar esse quadro, os problemas na web são de âmbito internacional porque um indivíduo em um país B pode ser vítima de outro indivíduo em um país A”, completou o informático.

“Vamos ter que fechar acordos internacionais para lidar com alguns desses problemas, por exemplo com o roubo de propriedade intelectual”, apontou Cerf.

O americano pronunciou sua conferência diante de centenas de pessoas que abarrotavam no auditório principal do O2 Arena, onde milhares de jovens seguirão acampados até o próximo sábado.

Nesta quarta-feira, além da conferência do “pai da internet”, os presentes também acompanharam os discursos de Martha Lane, fundadora do portal de viagens Lastminute.com, assim como Peter Vesterbacka, integrante da equipe de desenvolvedores do jogo Angry Birds.

A Campus Party, cuja primeira edição foi realizada na Espanha em 1997, já passou por países como Brasil, Colômbia, México e Equador, sendo que essa é a primeira edição realizada em Londres.