Vevo confirma ataque que tirou do ar vídeos musicais famosos do YouTube

Clipes com até 5 bilhões de visualizações postados na plataforma foram afetados pela ação cibernética

O videoclipe mais visto da história, “Despacito”, do artista porto-riquenho Luis Fonsi, assim como outros que estão entre os mais buscados na internet, foram eliminados durante várias horas da plataforma de vídeo Vevo no YouTube como parte de um ataque cibernético, confirmou nesta terça-feira a companhia.

O vídeo, que acumula mais de 5 bilhões de visualizações, desapareceu do YouTube junto com outros clipes de vários artistas, como Shakira, Selena Gómez, Drake e Taylor Swift.

Antes de desaparecer, a capa do vídeo foi trocada por uma imagem da série “La Casa de Papel” na qual aparecem vários homens disfarçados com máscaras e apontando armas ao espectador.

“A Vevo pode confirmar que uma série de vídeos de seu catálogo estiveram sujeitos a uma violação de segurança hoje, que agora foi contida. Estamos trabalhando para restabelecer todos os vídeos afetados e o nosso catálogo será restaurado para funcionar em sua totalidade. Seguimos investigando a fonte do ataque”, afirmou um porta-voz da Vevo em comunicado divulgado à Agência Efe.

Apesar da incerteza gerada após o ataque cibernético, o vídeo de “Despacito”, voltou à plataforma horas depois e seu contador de visualizações se manteve intacto, assim como os outros vídeos afetados.

O YouTube, por sua vez, assegurou que trabalhou de maneira conjunta com a Vevo para solucionar o problema o mais rápido possível.

“Depois de evidenciar uma atividade de carga incomum em vários canais do Vevo, trabalhamos rapidamente com nosso sócio para desativar o acesso enquanto o problema está sendo investigado”, disse um porta-voz do YouTube à Efe.

O usuário Prosox, um dos supostos autores do ataque, explicou através do Twitter que apagou os vídeos “por diversão” e garantiu que “adora” o YouTube.