Vendas de tablets devem cair em 2014

Porém, apesar do ritmo mais lento na venda de tablets, esse mercado deverá superar já em 2015 a venda de PCs, que segue em declínio

São Paulo – O cenário do mercado de tablets para 2014 não promete boas perspectivas aos fabricantes, com previsões de queda no ritmo de vendas desses dispositivos.

Segundo dados da consultoria IDC, as vendas de tablets para esse ano devem sofrer uma redução devido a uma saturação no mercado e com consumidores buscando por dispositivos que funcionem bem e durem mais.

O mercado de tablets (incluindo dispositivos híbridos) irá crescer 19,4% este ano, uma queda considerável se considerar o crescimento de 51,6% alcançado em 2013.

De acordo com o IDC, para 2014 a previsão é que sejam vendidos 260,9 milhões de tablets em todo o mundo.

O preço dos tablets também reduziu rapidamente nos últimos dois anos, mas isto também está mudando e se tornando estagnado.

Segundo o IDC, em 2012 o preço médio de um tablet caiu 18,3% em comparação ao ano anterior. Em 2013 essa redução foi de 14,6%. No entanto, para 2014 a expectativa é que essa queda deverá ficar em apenas 3,6%.

Para o IDC essa lenta queda nos preços dos tablets deve se seguir ao longo dos anos, pois, além do alto custo para exportar esses produtos, os consumidores estão evitando comprar dispositivos deste tipo de baixo custo.

Porém, apesar do ritmo mais lento na venda de tablets, esse mercado deverá superar já em 2015 a venda de PCs, que segue em declínio.

Para 2014 a previsão é que notebooks e desktops vendam 295,9 milhões de unidades em todo o mundo (contra 260,9 milhões de tablets).

Já em 2015, esse quadro será revertido com cerca de 293,5 milhões de PCs vendidos contra 300,7 milhões de tablets.