Vendas de smartphone caem na China após seis anos

Com a Apple na liderança, as encomendas de smartphone caíram 4% em relação a 2014

Durante anos, a China foi o principal motor do crescimento do mercado mundial de smartphones. Mas tudo indica que o desejo dos chineses por novos aparelhos está começando a diminuir.

Pela primeira vez em seis anos, as encomendas de smartphones na China caíram em comparação com o ano anterior, diminuindo 4% no primeiro trimestre de 2015.

Apesar do número de 98,8 milhões de unidades impressionar, ele é 8% menor do que o registrado no trimestre anterior, segundo o instituto de pesquisa de mercado IDC.

De acordo com a empresa de pesquisa, o setor de smartphones no país já pode ser comparado com mercados maduros como Estados Unidos e Inglaterra, mesmo com a percepção da China como um mercado emergente.

“Assim como esses mercados, convencer os usuários existentes de smartphones, além de usuários de ‘feature phones’ [aparelhos mais simples], a comprarem novos smartphones será a chave para aumentar o crescimento do mercado”, afirma Kitty Fok, diretora do instituto de pesquisa na China.

Segundo a IDC, a Apple é a líder de mercado no país por usar a tática do upgrade de aparelho. O iPhone vendeu 14,7% dos aparelhos comercializados no país durante o primeiro trimestre de 2015. De acordo com Fok, o fato de o iPhone ser visto como um artigo de luxo no país estimula usuários de outros aparelhos a migrarem para o telefone da Apple.

A Samsung e a Lenovo, que já chegaram a ser líderes do mercado no país, ficaram em quarto e quinto lugar nos primeiros três meses de 2015. Enquanto isso, a Xiaomi e a Huawei ficaram no segundo e terceiro postos, aproveitando-se da estratégia de vender aparelhos baratos e com baixa margem de lucro.

Fonte: IDC