Veja os drones inovadores que o Google está testando

O Google vem desenvolvendo há dois anos uma linha de drones para entrega rápida de encomendas. Eles decolam na vertical e voam como aviões

São Paulo — Depois da Amazon, é a vez de o Google revelar que vem fazendo testes com drones. Com desenho incomum, que fica no meio do caminho entre um avião e um helicóptero, os drones do Google foram projetados para entregas rápidas de encomendas.

Um vídeo do Google mostra uma esquadrilha inteira desses drones em testes na Austrália. São aeronaves que decolam na vertical, como um helicóptero, e pousam sobre a cauda.

Mas possuem asas e voam como avião, o que permite atingir velocidades maiores do que seria possível para um helicóptero. No vídeo, o Google usa os drones para entregar biscoitos para cachorro, chocolates e outros objetos em fazendas do interior da Austrália.

Os pacotes são baixados até o chão por meio de um cabo. Um sensor na ponta do cabo detecta quando o pacote chega ao chão e aciona o mecanismo que o libera. O cabo e o sensor são, então, recolhidos pelo drone. Assim, a aeronave não precisa pousar para fazer a entrega. 

Os drones do chamado projeto Wing (asa) vêm sendo desenvolvidas há dois anos pelo Google X, o laboratório encarregado dos projetos mais secretos do Google. 

O interior da Austrália, onde o sistema está sendo testado, é um lugar ideal para isso. As fazendas ficam distantes das cidades. Uma entrega por drone seria mais rápida e mais barata que uma feita por uma pessoa num carro ou numa moto.

Nesse ambiente rural, é muito baixo o risco de o drone colidir com alguma coisa. Há espaço de sobra para manobras. Além disso, diferentemente do que acontece nos Estados Unidos, a legislação australiana não faz restrições aos drones.

Entregas feitas por drones também poderiam ser úteis em situações de catástrofe, como um terremoto  ou inundação. Nessas situações, as aeronaves poderiam levar alimentos e medicamentos às vítimas.

Mesmo assim, Nicholas Roy, fundador do projeto Wing, alerta que ainda vai demorar anos até que esses drones entregadores possam operar comercialmente.

Quando a Amazon revelou, meses atrás, que estava testando a possibilidade de fazer entregas com drones, aquilo parecia ser uma jogada de marketing da empresa. O projeto do Google, ao contrário, parece sério. Confira o vídeo (em inglês):

//www.youtube.com/embed/cRTNvWcx9Oo?rel=0