Veículos autônomos se envolveram em seis acidentes nos EUA desde setembro

Dois dos acidentes aconteceram quando os veículos estavam com o modo autônomo acionado, enquanto os outros dois aconteceram por erro humano

A principal propaganda dos carros autônomos é o fato deles serem supostamente mais seguros do que veículos dirigidos por humanos. Mas, segundo relato da Associated Press, quatro dos 48 veículos autônomos autorizados para rodar na Califórnia, Estados Unidos, se envolveram em pequenos acidentes desde que o estado começou a emitir licenças para uso desse tipo de carro, em setembro.

Dois desses acidentes aconteceram quando os veículos estavam com o modo autônomo acionado, enquanto os outros dois aconteceram por causa de erro humano.

Três dos carros faziam parte da frota de veículos autônomos do Google, que fazem testes perto da sede da empresa na cidade de Mountain View. O outro carro é da Delphi, fabricante de tecnologias automotivas.

Os detalhes específicos sobre cada acidente não foram revelados, já que os boletins de ocorrências de trânsito são confidenciais na Califórnia. Mas, segundo a AP, nenhum dos incidentes foi grave e todos aconteceram em velocidades menores a 16 quilômetros por hora.

O Audi da Delphi teria ficado “razoavelmente danificado” após ser atingido por outro veículo enquanto fazia uma conversão em um cruzamento. Este acidente teria acontecido quando o carro não estava no modo autônomo.

Em uma declaração, o Google admitiu que sua frota de Lexus se envolveu em “alguns pequenos acidentes, sem feridos, causados por erro humano e desatenção”.

O Google opera 23 carros da Lexus que receberam os sensores necessários para o modo de condução autônoma. Cada um dos veículos é equipado com um botão que interrompe imediatamente o modo autônomo do carro.

No total, os carros autônomos da empresa se envolveram em seis acidentes, incluindo três que aconteceram no ano passado. Os testes com os veículos começaram em maio de 2014.

Segundo o Google, é inevitável que aconteçam alguns acidentes, considerando o número de carros nas ruas. A frota já teria rodado “o equivalente a 15 anos de direção de um humano”, segundo a empresa.

Fonte: AP