UE cria tecnologia para auxiliar mobilidade de necessitados

Projeto financiado pelo órgão permite controlar a distância equipamentos eletrônicos domésticos, como televisão e ar condicionado

Bruxelas – Pesquisadores da União Europeia (UE) desenvolveram um sistema para facilitar a rotina de idosos e portadores de necessidades especiais, trata-se de um controle a distância de equipamentos eletrônicos domésticos, como anunciou nesta quinta-feira a Comissão Europeia (órgão executivo da UE).

O projeto, batizado de “I2HOME” e financiado com 2,7 milhões de euros da verba da UE, permite que os idosos e portadores de necessidades especiais controlem a distância diversos equipamentos e serviços eletrônicos do lar utilizando seus telefones celulares e outros dispositivos.

O sistema usa um console universal a distância, personalizado, simplificado e baseado nas normas técnicas atuais, explicou a Comissão em comunicado.

A interface funciona num comando a distância universal, telefone celular e computador, e pode ser usado para controlar iluminação, televisão, leitor de DVD, ar condicionado, sistema de calefação e outros aparatos domésticos.

O vice-presidente da Comissão e responsável pela Agenda Digital, Neelie Kroes, destacou que o projeto financiado pela UE “pode facilitar a vida de todos os cidadãos da União”, e em particular, “os idosos, os deficientes físicos e as pessoas com dificuldade visual”.

Para as pessoas com deficiência visual, os controles visuais são substituídos por uma interface de voz.

O projeto piloto do “I2HOME” foi testado em casas de famílias na República Tcheca, Alemanha, Espanha e Suécia, enquanto mais de 100 organizações e empresas da Europa já aplicam a tecnologia.