Uber registra crescimento de motoristas com deficiência auditiva no Brasil

Nos últimos seis anos, foram emitidas 71 mil CNHs para pessoas com deficiência de audição

São Paulo – O número pessoas com deficiência auditiva entre motoristas que trabalham com o aplicativo da Uber subiu nos últimos 12 meses. A empresa informa um crescimento de 221% profissionais cadastrados que apresentam deficiência de audição.

As cidades que apresentaram maior crescimento desde setembro de 2018 até setembro deste ano foram Belo Horizonte (MG), Belém (PA), São Paulo (SP), Fortaleza (CE), Rio de Janeiro (RJ) e Porto Alegre (RS).

Dados do Detran de São Paulo, o Departamento Estadual de Trânsito, mostram que o número de CNHs emitidas para motoristas com deficiência auditiva subiu 36% nos últimos cinco anos, indo de 6.109 de janeiro a agosto de 2014 para 8.309 no mesmo período de 2019. Foram emitidas 71 mil carteiras de habilitação para motoristas com deficiência auditiva de janeiro de 2013 até agosto de 2019. Desse número, 88% usam aparelhos de surdez.

A empresa atribui o aumento à possibilidade de geração de renda oferecida pela atividade de atender passageiros que usam o aplicativo da Uber no Brasil.