“Uber da escolta” permite contratar vigilante por aplicativo

Empresa brasileira conecta usuários de smartphones Android e iPhones a vigilantes que acompanham trajeto até em casa

São Paulo – Quem mora em São Paulo já pode contratar uma escolta via aplicativo para chegar em casa em segurança com o seu carro. O Anjo 55 permite que você chame um vigilante, não armado, que acompanha seu veículo com uma motocicleta até que você chegue ao seu destino. Seu funcionamento é como se fosse um Uber da escolta. Você faz o pedido via aplicativo, paga no cartão e o vigilante chega até sua localização e o acompanha.

A cobrança é pelo tempo de uso: são 2,70 reais por minuto. Os vigilantes são da empresa de segurança Gocil e contam com treinamento para realizar a escolta de pessoas em áreas urbanas.

Por enquanto, apenas quem está em algumas regiões da cidade pode solicitar o serviço. São elas: Brooklin, Moema, Jardins, Morumbi, Itaim Bibi e Alto de Pinheiros. O destino pode ser qualquer um, desde que não haja rodovia no caminho – apesar de haver a possibilidade de encerrar a escolta pouco antes de pegar a estrada.

Não é preciso informar o trajeto se o usuário não quiser. O vigilante seguirá o carro conforme receber informações via aplicativo e dados compartilhados pela central.

O horário disponível para a contratação é limitado. De quarta a domingo, você pode chamar um vigilante por aplicativo das 18h às 4h. Quem morar fora da zona de atuação pode fazer um agendamento de escolta com antecedência para ser atendido.

Em entrevista a EXAME, Fernando Braga, sócio e fundador do Anjo 55, conta que o plano é levar o aplicativo a mais cidades brasileiras, como Rio de Janeiro, e também outros países, como Índia, África do Sul e México.

“Os minutos que as pessoas passam paradas, sozinhas em um semáforo, são pavorosos. Muita gente atravessa o farol por medo. Tendo escolta de gente treinada, você pode ter qualidade de vida muito melhor. Quase nenhuma pessoa do Brasil conseguia contratar um serviço desses e o aplicativo veio para resolver esse problema”, afirmou Braga.

O Anjo 55 passa por sua primeira rodada de investimentos, mas ainda não tem o valor fechado do aporte. O próximo passo da empresa é melhorar o aplicativo, disponível para Android e iPhone, com um recurso que permite compartilhar o valor da escolta entre duas ou mais pessoas, como acontece no app da Uber.