Twitter abre escritório no estilo do Vale do Silício em SP

O Twitter inaugurou, nesta semana, seu novo escritório em São Paulo. A empresa diz que o Brasil é o quinto país mais importante para ela

São Paulo — Dois anos depois de iniciar sua operação no Brasil, o Twitter inaugurou um novo e atraente escritório na avenida Faria Lima, em São Paulo. A empresa tem também um escritório menor no Rio de Janeiro, aberto no ano passado. 

Nesses dois anos, a unidade brasileira do Twitter estabeleceu parcerias com emissoras de TV e operadoras de celular. Também expandiu a venda de publicidade na forma de tuítes promovidos – posts que aparecem em destaque para os usuários da rede social.

A empresa diz que o Brasil é um dos cinco mercados mais importantes para ela, o que justifica o investimento no novo escritório. Mas ela não fornece números sobre sua operação no país.

Twitter x TV

A estratégia mundial da empresa tem sido a de apresentar o Twitter como meio de comunicação complementar à televisão. “A TV é o maior e o mais eficiente meio para a divulgação publicitária. O Twitter amplifica o retorno dos anúncios na TV”, afirma Guilherme Ribenboim, diretor geral do Twitter no Brasil. 

Ribenboim diz que, durante a Copa do Mundo deste ano, foram publicados 672 milhões de tuítes. Durante as eleições brasileiras, foram quase 40 milhões. Programas de TV populares como o reality show “A Fazenda” usaram o Twitter para interagir com o público. 

No TV paga Multishow, espectadores puderam usar o Twitter para votar em seu videoclipe musical preferido. “Esse foi um caso em que o patrocinador do programa, o banco Santander, investiu em publicidade no Twitter também”, diz Ribenboim. “A parceria com a TV é estratégica para nós.”

Ele afirma que há uma correlação entre o número de tuítes sobre um programa de TV e a audiência do programa. Mas, obviamente, é difícil dizer se é o Twitter que estimula a audiência da TV ou vice-versa.

O escritório

Somando as pessoas que trabalham em São Paulo e no Rio, a equipe brasileira do Twitter tem 63 funcionários. A unidade de São Paulo, com 2.227 metros quadrados distribuídos em dois andares, tem espaço para dobrar esse número. “E ainda temos a opção de alugar um terceiro andar”, diz Ribenboim.

No escritório, chamam atenção as sete áreas de “descompressão”, os espaços de lazer e relaxamento que ocupam boa parte dos dois andares. Há duas copas (uma por andar) e uma delas fica anexa a uma cozinha, numa área que pode funcionar como refeitório para eventos. No futuro, quando a equipe aumentar, é possível que parte desse espaço seja convertida em áreas de trabalho.

Na decoração, sobressaem dezenas de pássaros na estampa das almofadas, em grafites nas paredes e em objetos sobre as mesas. São referências óbvias ao logotipo da rede social. A empresa diz que procurou combinar o estilo do Vale do Silício com elementos genuinamente brasileiros. Parece que conseguiu.

Veja mais fotos do escritório do Twitter em São Paulo.