Tráfego de dados móveis alcançará 10,8 exabytes/mês

Aumento está relacionado ao crescente número de dispositivos wireless e o maior acesso às redes móveis em todo o mundo, diz estudo

São Paulo – A fabricante de equipamentos de telecom e Internet Cisco divulgou hoje pesquisa segundo a qual o tráfego global de dados móveis aumentará 18 vezes entre 2011 e 2016, quando superará em três vezes o tráfego global de dados fixos.

Segundo o Cisco Visual Networking Index (VNI) Global Mobile Data Traffic Forecast, o tráfego mundial de dados móveis atingirá um total de 10,8 exabytes (um exabyte equivale a um quintilhão de bytes) por mês – ou um volume de 130 exabytes por ano – até 2016.

Esse aumento no volume de tráfego representa uma taxa de crescimento anual composta (CAGR, na sigla em inglês) de 78% para o mesmo período. Apenas o volume de tráfego adicional para a internet móvel entre 2015 e 2016 equivale a aproximadamente três vezes o tamanho estimado de toda a internet móvel em 2012.

Esse aumento está relacionado, segundo o estudo, a diversos fatores, sendo os principais o crescente número de dispositivos wireless e o maior acesso às redes móveis em todo o mundo.

Até 2016, haverá mais de oito bilhões de dispositivos portáteis ou pessoais e quase dois bilhões de conexões de máquina-a-máquina, tais como sistemas GPS em automóveis, sistemas de rastreamento de ativos nos setores de transporte e produção e aplicações médicas, tornando registros de pacientes e condições de saúde mais prontamente disponíveis.

No total, estima-se que, em 2016, o número de dispositivos móveis conectados à Internet ultrapasse a casa dos 10 bilhões , superando a população total do planeta (projetada pela ONU em 7,3 bilhões). Ademais, é projetado um aumento de até nove vezes na velocidade das conexões móveis entre 2011 e 2016.

Tablets

O tráfego oriundo de tablets crescerá 62 vezes entre 2011 e 2016 – a maior taxa entre as categorias de dispositivos consideradas na pesquisa. O volume dados gerado por tablets em 2016 será de 1 exabyte por mês, o que é quatro vezes maior que o volume total mensal de tráfego de dados móveis em 2010 (237 petabytes/mês).