Toyota anuncia Mirai, seu revolucionário carro a hidrogênio

O Toyota Mirai vai rodar 480 km com um tanque de hidrogênio, será reabastecido em 5 minutos e seu escapamento vai soltar apenas vapor d’água

São Paulo — A Toyota acaba de anunciar o primeiro carro movido a hidrogênio que deverá ser produzido em grandes quantidades e vendido ao público geral, o Mirai. Ele vai começar a ser vendido nos Estados Unidos e no Japão em 2015. 

O Mirai – nome que significa futuro em japonês – é um sedã de quatro portas com o mesmo tamanho do Camry vendido no Brasil. Segundo a Toyota, ele vai rodar 480 km com um tanque de hidrogênio, será reabastecido em 5 minutos e seu escapamento vai soltar apenas vapor d’água.

O Mirai possui uma célula de combustível onde o hidrogênio se combina com o oxigênio do ar, produzindo água e eletricidade. É como uma bateria. Mas, em vez de recarregá-la com eletricidade, coloca-se mais hidrogênio para que a reação química possa continuar.

A eletricidade liberada pela célula é armazenada numa bateria convencional. De lá, ela alimenta o motor elétrico que move o veículo. Freios regenerativos reforçam a carga da bateria durante as frenagens.

A Toyota diz que a energia gerada com um tanque de hidrogênio seria suficiente para abastecer uma casa durante uma semana.

Barreiras

Essa tecnologia é conhecida desde os anos 60 e já foi testada por boa parte das grandes montadoras de automóveis. Automóveis, barcos, motocicletas e até um avião da Boeing já foram equipados com células de combustível. 

Mas essa fonte de energia nunca foi usada em larga escala por ter custo elevado e diversas barreiras práticas. Uma delas é necessidade de haver postos onde os proprietários possam reabastecer seus carros com hidrogênio. 

A Toyota fechou convênios com distribuidoras de combustível para a montagem de uma rede de postos no nordeste dos Estados Unidos e na Califórnia. No início, o Mirai será vendido apenas nessas duas regiões dos Estados Unidos e no Japão.

A Honda e a Hyundai já vendem veículos a hidrogênio em alguns países. Mas elas fornecem esses carros para empresas que têm seu próprio posto para abastecê-los. O Mirai deve ser o primeiro carro desse tipo vendido ao público geral.

Momento de mudança

Estamos num momento de mudança na história dos automóveis, diz Akio Toyoda, o presidente da Toyota, no vídeo em que apresenta o Mirai (veja no final do texto). 

Ele acrescenta que o Mirai percorreu milhões de milhas na pista de teste e vem sendo testado em estradas há dez anos. Agora estamos prontos para entregá-lo, diz.

Toyoda aparece dirigindo protótipos no vídeo. Ele diz que o baixo centro de gravidade torna o carro muito agradável de dirigir. 

Um problema óbvio do Mirai é que, como outros veículos que usam célula de combustível, ele será um carro caro. No Japão, vai custar o equivalente a 156 mil reais. Isso deve limitar bastante o volume de vendas.

Este é o vídeo em que Akio Toyoda apresenta o Mirai (em inglês):

//www.youtube.com/embed/GUjYIaUGmqU?rel=0&controls=0&showinfo=0