TIM é proibida de vender novas linhas em PE

A determinação engloba todo o estado de Pernambuco, com exceção de 17 cidades onde o serviço da TIM é utilizado com exclusividade

São Paulo – A Justiça Federal de Pernambuco determinou que a operadora TIM suspenda as vendas de novas linhas no estado por um período de 30 dias.

O processo teve início em dezembro e foi divulgado na ontem (23). A determinação engloba todo o estado de Pernambuco, com exceção de 17 cidades onde o serviço da TIM é utilizado com exclusividade. Os serviços de portabilidade também deverão ser suspensos.

As cidades que não terão a suspensão das vendas de serviços da TIM são Capoeiras, Betânia, Dormentes, Gameleira, Inajá, Mirandiba, Orobó, Orocó, Parnamirim, Primavera, Santa Filomena, Sairé, Santa Cruz, Tupanatinga, Tuparetama, Verdejante e Vertentes.

Segundo a justiça, em 2011 a TIM promoveu uma melhora de 66% na capacidade da rede instalada no estado, porém para este ano a operadora previa aumentar a rede em apenas 25%, o que foi considerado insuficiente.

A TIM sofre denúncias de falhas na prestação de seus serviços de telefonia e 3G por todo o estado de Pernambuco, o que culminou com uma ação judicial promovida pela OAB e Associação Defesa da Cidadania e do Consumidor (Adecon).

Se descumprir a determinação, a operadora poderá ser multada em R$ 10 mil por linha, além de R$ 100 mil por dia. Segundo dados da Anatel, a TIM possui mais de 3,5 milhões de clientes em Pernambuco.


Procurada pela INFO, a TIM apenas enviou um comunicado onde afirma que a partir da confirmação da decisão judicial irá avaliar quais medidas tomar, não informando se irá recorrer da sentença.

Confira nota oficial da TIM na íntegra:

“A TIM informa que a partir da confirmação da decisão observará a determinação judicial. A empresa ressalta que vem realizando investimentos consistentes para o desenvolvimento da sua rede em Pernambuco, visando atender às expectativas dos clientes e aprimorar cada vez mais os serviços prestados. Prova desse compromisso foi o investimento de R$ 80 milhões realizado no Estado, somente em 2011, que incluiu a instalação de mais de 3,8 mil novos equipamentos de transmissão (TRX), aumentando em 66% a base da operadora em Pernambuco, com destaque para uma maior abrangência da cobertura 3G. A companhia seguirá investindo: para o triênio 2012-2014 está programado montante de R$ 250 milhões em infraestrutura que beneficiará diretamente os usuários pernambucanos.”