Teles precisam investir em longa distância, diz Anatel

O presidente da Anatel, João Rezende, voltou a destacar a queda nos preços cobrados nos serviços de telefonia nos últimos anos

Brasília – Embora os principais executivos das companhias de telecomunicações reclamem que a dificuldade de instalação de novas antenas seja o maior desafio para a melhora da qualidade dos serviços de telefonia e internet móvel, o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende, disse há pouco que as companhias também precisam investir em suas redes de dados de longa distância.

“Ainda temos dificuldades de transmissão de dados e não bastam só mais antenas. Temos de investir em grandes estruturas de rede de longa distância, em backbones. As pessoas querem velocidade e serviços de dados”, cobrou Rezende, em audiência pública conjunta nas comissões de Ciência e Tecnologia, Infraestrutura e Defesa do Consumidor do Senado.

Ainda assim, Rezende citou que 249 antenas foram instaladas pelas empresas em janeiro deste ano e disse que o órgão regulador segue fiscalizando o cumprimento da medida cautelar que chegou a proibir as vendas de novos chips pelas empresas no começo do segundo semestre de 2012.

Na ocasião, todas as companhias do setor se comprometeram a ampliar seus investimentos em cobertura e atendimento aos consumidores.

O presidente da Anatel voltou a destacar a queda nos preços cobrados nos serviços de telefonia nos últimos anos.

Ele novamente citou a redução das tarifas interconexão, que devem chegar a R$ 0,10 até 2018.