Telecomunicações estima fechar o ano com 343 mi de clientes

De acordo com o presidente do sindicato, Eduardo Levy, só de chips para celulares, a previsão é um total de 262,7 milhões, ante os 242 milhões de dezembro de 2011

Brasília – As empresas de telecomunicações deverão fechar o ano com 343,2 milhões de clientes ativos, ante os 337 milhões registrados ao fim do primeiro semestre. Estão contabilizados no grupo os usuários de telefonia móvel e fixa, banda larga e TV por assinatura. A estimativa é do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil).

De acordo com o presidente do sindicato, Eduardo Levy, só de chips para celulares, a previsão é um total de 262,7 milhões, ante os 242 milhões de dezembro de 2011. “A banda larga deve chegar a 90,6 milhões de pontos, e a banda larga móvel terá um crescimento de cerca de 71% no ano, caso se confirmem as expectativas para dezembro”, disse.

Em relação a investimentos consolidados, o SindiTelebrasil informa que o setor investiu R$ 16,5 bilhões entre janeiro e setembro deste ano, valor 18% superior ao registrado em igual período de 2011 (R$ 14 bilhões). Ao longo de todo o ano passado, foram R$ 22,7 bilhões em investimentos. Desde o início da privatização do setor, há 14 anos, as empresas contabilizam um total de R$ 266 bilhões em investimentos.