Telecomunicações absorveu 28,6% dos investimentos em TI

Apenas 28,6% dos investimentos feitos por médias e grandes empresas brasileiras em tecnologia da informação foram destinados para serviços e equipamentos de telecomunicações em 2001. Só em serviços, a porcentagem caiu de 20%, em 2000, para 16,2%, em 2001. Os números são da International Data Corporation (IDC) Brasil, que pesquisou entre 500 empresas de diferentes segmentos e regiões do país.

O cenário econômico de 2001 é apontado pelos analistas da IDC como o responsável pela cautela dos investimentos. O total destinado para tecnologia da informação ficou em 1,6% do faturamento, em média, contra a média histórica de 2%. Na amostra levantada pelo instituto, o valor absoluto dos investimentos em TI e telecomunicações varia entre US$ 21 mil dólares e US$ 10,5 milhões de dólares.

Segundo os analistas, a cautela deve permanecer em 2002, com moderada elevação. Serviços de telecomunicações, que incluem telefonia fixa e móvel, comunicação de dados e acesso à internet, devem chegar a 17,3%. Em equipamentos, que absorveu 12,4% do total investido em tecnologia da informação em 2001, deve passar para 13% em 2002.