TecToy Magic Tablet TT-2500

logo-infolab

Com um preço competitivo e uma configuração que pode fomentar o interesse em um bom número de usuários, o Magic Tablet TT-2500, da TecToy, tem como missão ser uma plataforma de entretenimento para crianças.

O tablet não contenta as crianças somente pelo Mickey Mouse estampado em sua traseira. Há uma grande adaptação e oferta de conteúdo específico para atrair meninos e meninas. Pelo aplicativo Menu Discovery, o usuário pode escolher papéis de parede de desenhos da Disney, acessar jogos, caderno de anotações e conteúdo dos canais Disney Channel, Disney JR, Disney XD, Rádio Disney, Disney Games e Walt Disney Studios.

Apesar de o aplicativo contar com uma interface divertida, prática e com ícones grandes, não há uma adaptação do sistema. No tablet encontramos o Android Ice Cream Sandwich em seu estado puro e completo. Essa é uma característica positiva, mas aos pais mais atentos, qualquer tablet poderia ser convertido em um produto amigável aos filhos, basta fazer adaptações, como inserir conteúdo e restringir o acesso sites e conteúdos impróprios.

Por outro lado, o TT-2500 oferece uma configuração interessante para sua faixa de preço. O processador é um Cortex A9, com dois núcleos de 1,5 GHz, há 1 GB de memória RAM e 8 GB de armazenamento interno, que pode ser expandido por cartões microSD (até 32 GB). Durante nossos testes, tanto na execução e jogos, como vídeos e navegação pelo sistema, não observamos lentidão ou travamento. No geral, o gadget respondeu de maneira satisfatória. A saída HDMI, com resolução Full HD (1.920 por 1.080 pixels), também é um recurso interessante. Dá para conferir os trailers já inclusos em uma TV. 

A câmera traseira, com 2 megapixels, faz fotos aproveitáveis em boas condições de iluminação. Em ambientes mais escuros ou à noite, o resultado é muito ruim. Os vídeos não são um ponto forte, mesmo com resolução 720p a 30 quadros por segundo, há uma representação não muito fiel das cores.

O apelo multimídia do gadget merece destaque. Além de reproduzir os formatos de áudio AAC, MP3, WAV, M4A, OGG, WMA, o player de vídeo é compatível com arquivos AVI DivX, MKV, MOV, MPEG -4,FLV, RMVB. Na hora de exibir legendas no formato SRT, o único problema é acentuação. O software não foi capaz de identificar os sinais gráficos de forma correta.

Com 1.024 por 600 pixels, a tela de 7 polegadas parece muito distante das resoluções Full HD dos modelos topo de linha. Por outro lado, o resultado é satisfatório. Em nossos testes ela respondeu bem aos toques e a intensidade do brilho ficou dentro do esperado. O único problema é o ângulo de visão. O uso é comprometido com uma inclinação leve, o que torna o uso por duas crianças ao mesmo tempo, por exemplo, algo impraticável.

Com 19 cm de largura, 12 cm de profundidade e 1,1 cm de espessura, o tablet oferece uma pegada confortável, além de ser extremamente leve. São só 328 g. Esse é uma característica fundamental, principalmente por ser um produto indicado para crianças. Não há, no entanto, nenhum certificado de resistência a impacto, líquidos e poeira. Isso poderia ser um diferencial, já que acidentes são comuns entre uma brincadeira e outra.

Vídeo

http://videos.abril.com.br/info/id/8c963c7418e34d4b42462a06efe1e629

Ficha técnica

Tela
Processador Cortex A9 dual core 1.5 GHz
Armazenamento 8 GB + microSD
Conexão Wi-Fi, Bluetooth
Peso 328 g
SO Android 4
Duração de bateria 3h09min

Avaliação técnica

Prós Com foco educacional; vem com conteúdo bacana para crianças;
Contras Sem GPS; câmeras ruins; interface não é adaptada;
Conclusão Tablet tem configuração interessante para o preço, mas oferta de conteúdo específico poderia ser maior.
Configuração 7,2
Usabilidade 7
Bateria 5,8
Design 7,8
Média 7.0
Preço R$ 599