Os destaques de 2013 e o que virá em 2014 em Tecnologia

Da entrada do Twitter na bolsa aos óculos futuristas Google Glass e outros acessórios conectados à internet, veja o que foi destaque em tecnologia neste ano

São Paulo — Da entrada do Twitter na bolsa aos óculos futuristas “Google Glass” e outros acessórios conectados à internet, seguem alguns aspectos que ganharam destaque na tecnologia em 2013 e as tendências do setor para 2014.

Os ganhadores: Twitter, Netflix e Android

– Twitter. A entrada mais aguardada do ano na bolsa, no início de novembro, valorizou o microblog em mais de 20 bilhões de dólares, em um momento em que o índice eletrônico Nasdaq estava no nível de 2000. Alguns começaram a temer uma nova bolha da internet.

– “House of Cards”. O site Netflix lançou em fevereiro a primeira temporada de sua série online “House of Cards”, que se tornou a primeira da história da internet a ganhar um Emmy, o prêmio mais importante da TV americana. O Netflix agora compete por assinaturas com a emissora a cabo HBO e sua cotação na bolsa mais que triplicou este ano. Mas a concorrência cresce: Amazon e Hulu multiplicam os projetos de séries online.

– Android. O sistema operacional móvel do Google funciona atualmente em mais smartphones e tablets que o iOS, seu rival da Apple. Mas muitas marcas e diferentes versões coexistem, enquanto a Samsung, seu principal usuário, começa a desenvolver seu próprio sistema para tentar sair da sombra do Google.

– Grand Theft Auto V. O videogame mais caro da História também foi mais rapidamente vendido: seu orçamento é estimado em 270 milhões de dólares, equivalente ao de uma superprodução de Hollywood; seus ganhos, por outro lado, foram de US$ 1 bilhão em três dias. Outro grande momento para os “gamers” este ano foi o aparecimento da nova geração de consoles PS4, da Sony, e Xbox One, da Microsoft.

– Bitcoin. Esta moeda virtual deu muito o que falar em abril com seu primeiro “crack” sob a pressão de especuladores desconhecidos, mas em novembro superou o limite simbólico dos 1.000 dólares. Popular entre os “geeks”, o bitcoin também foi usado por criminosos: serviu para vender drogas no site clandestino na internet Silk Road, fechado em outubro pelo FBI.

 Phablets. Estes smartphones quase do tamanho de tablets encontraram seu público, sobretudo na Ásia e na Europa.


Os perdedores: PC, Microsoft e BlackBerry

– PC. A queda das vendas de computadores pessoais continua em um mercado canibalizado pelos smartphones e os tablets.

– Microsoft. O novo sistema operacional Windows 8 e o tablet Surface, lançados para marcar a virada da empresa para o setor móvel, tiveram uma recepção mista. O grupo está no limbo dese o anúncio da saída de seu chefe, Steve Ballmer. Todas as fichas também estão na compra da Nokia, a fabricante de celulares que foi líder de mercado e que agora caiu em desgraça.

– BlackBerry. A pioneira dos smartphones contava em recuperar o bom desempenho com a nova plataforma BB10, mas se enganou. Em meio a cortes de empregos, sua venda fracassada e a partida de vários dirigentes, entre eles o chefe Thorsten Heins, o grupo está à beira do abismo.

2014: o retorno da Apple e o aparecimento dos acessórios online

– Apple. Quase quatro anos depois do iPad e sete após o iPhone, fãs e analistas esperam um novo produto revolucionário da empresa da maçã, um dispositivo que imaginam colocar na sala de estar (iTV) ou no pulso (iWatch). Ainda que o iPhone se mantenha um sucesso de vendas, a empresa registrou sua primeira queda no lucro líquido em 10 anos. A imagem da Apple também ficou arranhada por práticas de otimização fiscal criticadas em vários países e uma condenação por conspiração pra fixar o preço dos livros eletrônicos nos Estados Unidos.

– Acessórios online. Os óculos “Google Glass” e os relógios interativos de vários fabricantes, inclusive a Samsung, foram pioneiros no setor dos acessórios online, mas os analistas preveem uma explosão em 2014. Estes dispositivos fomentam interações mais “humanas”, com comandos de voz e movimento e aplicativos especialmente promissoras nos mercados de saúde e ‘fitness’.