Tanque de guerra ‘camaleão’ usa placas de calor para ficar invisível

Conceito de tanque da Polônia PL-01 é arma de guerra futurística; O tanque pode se camuflar através de placas térmicas e se esconder do infravermelho

O tanque de guerra PL-01 é capaz de se proteger de ataques que usem sensores infravermelhos, por meio de placas térmicas que mudam a temperatura exterior do veículo. O PL-01 ainda é um conceito, mas promete levar as guerras para um próximo nível.

Hoje, a maioria dos sensores usados nas armas de guerra contam com assinatura infravermelha para localizar o seu alvo. Com placas de temperatura instaladas na lataria do tanque, é possível controlar a temperatura do exterior para que o PL-01 fique ‘invisível’ para os sensores. Dessa forma, o tanque é quase um camaleão que usa essas placas para ficar com a mesma temperatura do ambiente a sua volta. Pequenos sensores instalados em volta do tanque medem os níveis de temperatura ambiente e faz com que ele consiga montar essa camuflagem.

Como as placas funcionam como pixels, o tanque pode se adaptar a vários tipos de ambiente: pode ficar com listras de tigre para se esconder na floresta ou ficar liso como areia para desaparecer no deserto.

Esse sistema também pode fazer com que o tanque se pareça com outro objeto (veja aqui o tanque se transformando em um carro). Principalmente em um ataque noturno, o tanque conseguiria se passar por objetos inofensivos e evitar ser atacado por drones usando sensores infravermelhos.

//www.youtube.com/embed/py1P2vVfnl8

A ideia de camuflagem em cenários de guerra não é nova. No filme G.I Joe, uma roupa testada no filme é capaz de tirar fotos do que está atrás e levar a imagem para frente da roupa, tornando assim a pessoa “transparente”.