Suposto administador da Silk Road é condenado nos EUA

Ross Ulbricht, que ainda não foi sentenciado, pode passar a vida toda na cadeia

O acusado de administrar o maior mercado virtual de drogas na internet foi condenado na quarta-feira (5), em um tribunal de Nova york. A sentença ainda não foi proferida, mas Ross Ulbricht, de 30 anos, pode passar a vida toda dentro da prisão.

O júri do caso demorou três horas e meia para declarar, de forma unanime, que considera Ulbricht o culpado de administrar a Silk Road, sob o codinome de Dread Pirate Roberts.

Ulbricht foi considerado culpado por todas as acusações feitas, incluindo trafico de drogas, formação de quadrilha, invasão de computadores e lavagem de dinheiro.

O promotor responsável pela acusação divulgou uma declaração afirmando que a prisão e condenação de Ulbricht deve “enviar uma mensagem clara para qualquer pessoa tentando operar uma atividade criminosa na internet” e que a rede não é um escudo para alguém que queira violar a lei.

Os defensores de Ross Ulbricht afirmam que o caso terá um grande impacto na liberdade na internet, já que esta é uma das primeiras vezes que um indivíduo é condenado por administrar um site.

Segundo o jornal Wall Street Journal, assim que o veredito foi lido, um homem no tribunal gritou que “Ross é um herói!”.

Ulbricht foi preso em outubro de 2013, em uma biblioteca publica de São Francisco, na Califórnia, e estava sendo julgado desde 13 de janeiro.

Os promotores o acusaram de ser Dread Pirate Roberts, fundador e operador da Silk Road. Ulbricht se declarou inocente por todos os crimes pelos quais foi acusado e negou até o último instante que era Dread Pirate Roberts.

Outro julgamento contra Ulbricht, por mandar matar um ex-funcionário da Silk Road, está acontecendo em Baltimore.