Supercomputador da HPE levará astronautas da Nasa à Lua

Dispositivo é equipado com processadores da Intel e realizará operações relacionadas à entrada e pouso no satélite

São Paulo – Um novo supercomputador da HPE, empresa americana de produtos e serviços de TI, será usado pela Nasa, agência espacial do governo americano, para levar astronautas ao Polo Sul da Lua.

O aparelho é chamado Aitken e será responsável pela realização de simulações de alta complexidade. Entre suas atividades, estão os cálculos de entrada, descida e aterrissagem na superfície lunar. As simulações serão feitas em uma máquina com 3,69 petaflops de desempenho teórico. Para dar conta de todo o processamento sem perda de performance ou consumo desnecessário de energia elétrica, o Aitken tem um sistema de resfriamento líquido, similar, mas mais sofisticado do que aqueles usados em computadores para games.

Ao longo de quatro anos, o supercomputador foi desenvolvido pela HPE junto ao Ames Research Center, unidade de pesquisa da Nasa. O nome do aparelho foi dado em homenagem a Robert Grant Aitken, astrônomo americano especializado em sistemas estelares binários.

Para dar conta das simulações, o Aitken conta com processadores escaláveis da segunda geração da linha Intel Xeon, a mais sofisticada da fabricante americana de chips, e um chip de rede Mellanox InfiniBand. Fora isso, há 46.080 núcleos de processamento e 221 terabytes (1024 gigabytes) de memória. Todo o conjunto foi montado para oferecer desempenho máximo de 3,69 petaflops. Flops se referem à capacidade computacional de lidar com números decimais de ponto flutuante, aqueles que têm muitas casas decimais. Em flops, o Aitken pode realizar 3,69 quadrilhões (3,69×10 elevado à potência 15) de operações por segundo.

A missão da Nasa de retornar à Lua está prevista para acontecer até 2024.