Startup australiana promete resolver problema de carros elétricos

A Austrália está entre os países de adoção mais lenta dos veículos elétricos entre os países do mundo desenvolvido

Os australianos levarão apenas 15 minutos para carregar seus carros elétricos para viagens rodoviárias de longa distância em uma rede nacional proposta de estações de recarga. A startup Chargefox, com sede em Sidney, planeja 21 unidades nas principais rodovias interestaduais que reduzirão horas do tempo necessário atualmente para carregar um veículo elétrico padrão, informou a empresa em comunicado, nesta segunda-feira. As estações de energia renovável fornecerão até 400 quilômetros de autonomia.

“Nossa rede de estações de recarga ultrarrápidas desempenhará um papel importante na melhora da infraestrutura deste país e removerá uma das principais barreiras que limitam a adoção de veículos elétricos”, disse Marty Andrews, CEO da Chargefox.

A Austrália está entre os países de adoção mais lenta dos veículos elétricos entre os países do mundo desenvolvido, segundo a Bloomberg New Energy Finance. Esses veículos representaram apenas 0,2 por cento de todas as vendas de carros novos de 2017, atrás de pares como o Reino Unido, com 1,9 por cento, e a Alemanha, com 1,5 por cento.

A Chargefox garantiu 15 milhões de dólares australianos com investidores privados e com o governo para construir as estações de carregamento, que terão capacidade de até 350 quilowatts, segundo o comunicado. A empresa está competindo com a Fast Cities, que é apoiada pelo barão do carvão Trevor St Baker, que planeja construir uma rede de estações de capacidade similar de Cairns, no norte, até Adelaide, no sul.