Sony estaria contra-atacando hackers que invadiram sistema

A Sony estaria usando data centers do Amazon Web Services, que opera data centers em Tóquio e Cingapura, para realizar o contra-ataque

São Paulo – A Sony Pictures está contra-atacando os hackers que invadiram seu sistema e roubaram milhares de documentos e arquivos confidenciais da empresa, no final de novembro.

A empresa está utilizando centenas de computadores na Ásia para executar ataques de negação de serviço em sites que estejam disponibilizando os arquivos roubados dos servidores do estúdio, segundo o site Re/code.

A Sony estaria usando data centers do Amazon Web Services, unidade de servidores da Amazon, que opera data centers em Tóquio e Cingapura, para realizar o contra-ataque.

Essa tática normalmente é utilizada por empresas de mídia para combater a pirataria de música e filmes na internet.

O grupo Guardians of Peace afirma ter roubado cerca de 100 terabytes de informações confidenciais da Sony e está divulgando-as aos poucos em sites de compartilhamento de arquivos.

Filmes inéditos da empresa foram vazados na rede, além de e-mails confidenciais entre executivos da Sony Pictures.

Autoridades acreditam que o governo norte-coreano esteja por trás do ataque, devido ao futuro lançamento de A Entrevista, filme da Sony sobre uma tentativa de assassinato do líder norte-coreano Kim Jong-un. O país nega qualquer vínculo com a invasão.