Site de banco é bloqueado após fechar conta de Assange

Página do Postfinance na internet vem sofrendo ataques de hackers desde que a instituição negou o fundador do WikiLeaks

Zurique – O Postfinance, braço de serviços financeiros do Correio suíço, continua sendo vítima de ataques na internet depois de fechar a conta do fundador do Wikileaks, Julian Assange, informou nesta quarta-feira um porta-voz do estabelecimento.

O site Postfinance.ch sofre desde segunda-feira com ataques de negação de servicio (DDos), explicou à AFP o porta-voz.

“Desde o fechamento da conta (de Julian Assange), vários grupos lançaram a operação ‘Payback’ com o objetivo de bloquear o Postfinance, simulando centenas de milhares de conexões com o site para sobrecarregá-lo”, indicou.

O Postfinance anunciou na segunda-feira ter encerrado a conta de Assange devido a “dados falsos sobre seu domicílio”.