Site assume culpa por vazamento de fotos do Snapchat

Fotos divulgadas no domingo foram obtidas no site Snapsaved. Hacker afirma que o administrador do site permitiu que internautas baixassem o conteúdo

São Paulo – Após o vazamento de milhares de imagens compartilhadas pelo aplicativo Snapchat, os culpados pelo problema pediram desculpas. Assim como se suspeitava anteriormente, as imagens foram obtidas pelo serviço Snapsaved.

A empresa se posicionou em sua página oficial de Facebook. A Snapsaved.com afirma que seus servidores foram hackeados e que as imagens foram obtidas ilegalmente.

O posicionamento da empresa vem após suspeitas de que o Snapsaved havia sido criado com o intuito de roubar as imagens. Não se sabia com certeza se as fotos haviam sido obtidas nos servidores da empresa.

Desde o fim da semana passada, evidências de um possível vazamento apareciam na internet. Usuários do fórum 4chan afirmavam que tinham obtido 13 GB de fotos – algumas com conteúdo íntimo dos usuários da rede social. No domingo, as fotos foram publicadas no fórum 4chan.

Na última sexta-feira, o Snapchat já havia se posicionado afirmando que eles não eram a fonte das imagens. “Os usuários foram vítimas de um aplicativo de terceiros que usa nosso sistema para enviar e receber snaps, uma prática que nós proibimos expressamente em nossos termos de serviço”, havia afirmado o Snapchat na sexta-feira.

O Snapsaved foi bem claro em seu comunicado assumindo a culpa. “Assim que descobrimos a brecha em nossos sistemas, apagamos imediatamente o website e toda a sua base de dados”, afirma o texto. Eles ainda dizem que a maioria de seus usuários eram noruegueses, suecos e americanos.

Por outro lado, um hacker afirma que o próprio Snapsaved forneceu aos invasores as imagens. “Nos últimos dias vazou conteúdo do Snapsaved.com. O conteúdo divulgado desse site foi fornecido pelo seu próprio administrador”, diz o texto escrito por um hacker anônimo.

O serviço Snapsaved.com, no entanto, afirma que o fato divulgado pelo hacker é uma mentira. O hacker ainda diz que não irá divulgar qualquer imagem, já que é contra a publicação de conteúdo íntimo (seja sexual ou não) de pessoas.