Selfie de Obama no funeral de Mandela repercute na internet

Acompanhado dos primeiros-ministros David Cameron, do Reino Unido, e Halle Thorning-Schimdt, da Dinamarca, Obama participa de autorretrato em pleno funeral

São Paulo – O presidente americano Barack Obama foi assunto nas redes sociais nesta terça-feira. Não apenas pelo discurso no qual chamava o ex-presidente sul africano de “gigante da história”, mas também por ter participado de uma “selfie” durante o funeral de Mandela

Em clima de total descontração, Obama e os primeiros-ministros David Cameron, do Reino Unido, e Halle Thorning-Schimdt, da Dinamarca, registraram o momento do encontro em um smartphone. A imagem, capturada por um fotógrafo da agência AFP, prontamente rodou o mundo e foi recebida com reações diversas na internet.

O site Mashable, por exemplo, deu uma dura no presidente americano, e lembrou a máxima autoridade dos Estados Unidos de que funerais não são locais apropriados para fotos sorridentes. Já a equipe do BuzzFeed questionou se a foto não mereceria o título de “mais importante de 2013”.

Mas, ao que tudo indica, a imagem do trio pode fazer parte de um fenômeno, reportado pela BBC, que vem circulando pelas redes sociais: o ato de tirar uma foto de si mesmo locais sérios como, por exemplo, funerais. Há, inclusive, um tumblr dedicado à exibição destas “selfies” temáticas e que aproveitou a imagem de Obama e seus amigos para encerrar suas atividades.

Selfie

De acordo com números da BBC, publicados em uma reportagem sobre o assunto, mais de 53 milhões de imagens publicadas no Instagram contam com a hashtag #selfie. A popularidade deste tipo de fotografia rendeu ao termo o título de “palavra do ano” oferecido pelo dicionário Oxford e ganhou seu espaço na edição online da consagrada publicação.

Matéria atualizada em 11/12/2013, às 09h30