Se depender da Samsung, projetor de cinema é coisa do passado

Cinema Onyx 4K, com painel LED, chega ao Brasil para deixar brilho e contraste melhores em telona de 455 polegadas

São Paulo – Sempre foi assim: você vai ao cinema e vê um filme projetado em um grande painel à sua frente. Não mais. A Samsung se uniu com a rede de cinemas Cinépolis e trouxe ao país a primeira sala Cinema Onyx 4K, que, assim como as televisões, utiliza tecnologia LED.

A sala fica no Shopping JK Iguatemi, na Vila Olímpia, em São Paulo, e, a partir de hoje, oferece sessões com a nova tela, tanto em 2D quanto em 3D. O painel é dividido em módulos de cerca de 20 centímetros, que se encaixam para formar uma telona de 455 polegadas, com 2.300 módulos.

A unidade é a terceira da América Latina. Além do Brasil, México e Colômbia já contam com a tecnologia para salas de cinema. Luiz Gonzaga Assis De Luca, presidente da rede Cinépolis, afirma que a iniciativa chega para posicionar a unidade do JK Iguatemi como inovadora.

“A motivação foi a questão da experiência que é algo fundamental para nós. A tela LED é o que temos de mais avançado. O brasileiro gosta de tecnologia. Antes mesmo do anúncio, as pessoas vieram até aqui para perguntar sobre o Cinema LED”, disse o presidente da Cinépolis.

De acordo com a Samsung, sua tecnologia Cinema LED 4K pode oferecer picos dez vezes superiores em termos de brilho e contraste, em razão da ausência do projetor. Outro fator que contribui para a melhoria da exibição é o uso da tecnologia chamada HDR, também presente em TVs, que otimiza a iluminação e nitidez das cenas. O painel tem 300 nits de brilho, em comparação com 48 dos painéis convencionais.

Kauê Melo, diretor da divisão de B2B e monitores da Samsung Brasil, conta que a tecnologia Onyx 4K Cinema LED será importada para cinemas brasileiros. “A tela da Samsung abre novas oportunidades de negócios para os cinemas, especialmente com eventos corporativos, porque o display pode funcionar bem mesmo com a luz acesa”, afirmou o diretor em entrevista a EXAME.

Cinema em casa

A tecnologia modular da sul-coreana poderá ser comprada a partir deste ano não só por empresas, mas também por pessoas físicas que desejam montar uma sala de cinema em casa. A empresa não revelou o custo, alegando que cada projeto será único. Outras salas de cinema também devem ganhar a tecnologia LED. A Cinépolis já planeja mais unidades como a do JK Iguatemi e vale notar que o acordo entre as empresas não prevê exclusividade, o que significa que outras redes podem adotar o novo painel em breve.

Preços

Para assistir a um filme na nova sala do Cinépolis, o valor das entradas é de 67 reais (manhã) e 72 reais (noite) de segunda e terça (às quartas. o valor à noite é igual ao da manhã) e de quinta a domingo os preços são de 75 e 79 reais. Os valores são para sessões 2D; em 3D, os preços sobem 77 reais de segunda a quarta e para 84 reais de quinta a domingo.