Samsung teve chance de comprar Android, mas rechaçou a ideia

Executivos da Samsung chegaram até mesmo a brincar perguntando se Rubin “estava louco” por trazer proposta tão ambiciosa feita por uma equipe tão reduzida

Antes de oferecer seu produto ao Google, Andy Rubin tentou apresentar o Android para a Samsung no final de 2004, procurando por investimentos em sua plataforma.

No entanto, a Samsung não viu um potencial no Android naquela época e preferiu não investir na startup. A história foi levantada pelo site Phone Arena, citando o livro “Dogfight: How Apple and Google Went to War and Started a Revolution”, do jornalista Fred Vogelstein.

Rubin foi até a Coreia do Sul acompanhado de mais sete pessoas de sua equipe e se reuniu com 20 executivos da Samsung para apresentar sua ideia de um sistema operacional para dispositivos móveis.

Segundo as declarações, ao final de sua apresentação, em vez de ser recebido com entusiasmo e questionamentos, Rubin presenciou um silêncio profundo na sala.

Os executivos da Samsung não levaram a sério a proposta e chegaram até mesmo a brincar perguntando se Rubin “estava louco” por trazer uma proposta tão ambiciosa desenvolvida por uma equipe tão reduzida.

Mas o mesmo não ocorreu quando Rubin, duas semanas depois, marcou uma reunião com Larry Page e fez a mesma oferta para o Google. No início de 2005, o Google decidiu não só investir como comprar o Android por US$ 50 milhões, considerada uma das mais importantes aquisições realizadas pela empresa.

Inicialmente pensado para rodar em câmeras digitais, após a aquisição do Google Rubin e sua equipe passaram alguns anos desenvolvendo o sistema para ser utilizado em dispositivos com tela sensível ao toque – o primeiro dispositivo com Android, o HTC G1, foi lançado em outubro de 2008.

Atualmente, Rubin é chefe da divisão de robótica do Google e o Android é o sistema operacional móvel dominante no mercado. A Samsung por sua vez é a principal fabricante de dispositivos com a plataforma.