Samsung lança notebook com leitor de digital com foco em estudantes

Laptops da linha Flash prometem velocidade de acesso ao sistema Windows 10 e execução de aplicativos importantes para o estudo

São Paulo – A Samsung anunciou nesta terça-feira (5) o lançamento do notebook Flash, voltado para estudantes. Com sistema Windows 10, aparelho conta com leitor de impressões digitais para aumentar o nível de segurança de acesso, recurso já popular em celulares.

O nome Flash vem da proposta de valor do produto: ele é veloz. Seu diferencial é ter memória em SSD, em vez do tradicional HD mecânico, que é mais lento para abertura de aplicativos, arquivos ou gravação de novos dados.

Luciano Beraldo, gerente sênior de notebooks da Samsung Brasil, afirmou que os aparelhos chegam em duas configurações de memória, 64 ou 128 GB, para atender ao público que usa a maioria das aplicações na nuvem e ao que tem a necessidade de guardar dados localmente. “A velocidade na inicialização é um dos destaques do Flash. Ele não foi feito para editar vídeos, mas pode ser usado para assistir filmes e séries ou conteúdos educativos no YouTube”, declarou Beraldo.

Notebook Samsung Flash Intel Celeron 128 GB SSD

 (Lucas Agrela/EXAME)

Os notebooks da linha Flash têm suporte para a substituição de memória. Com isso, o consumidor pode comprar a versão mais acessível e adquirir, separadamente, um SSD de maior capacidade. A memória RAM, por outro lado, é limitada a 4 GB.

Por dentro, o dispositivo conta ainda com processador Intel da linha Celeron, família de chips de entrada. Com isso, o notebook é voltado para uso cotidiano de navegação pela web, escrita, leitura e consumo de mídia.

Os preços sugeridos dos dois modelos da linha Flash no Brasil são de 2.099 reais (64 GB) e 2.299 reais (128 GB). As vendas começam oficialmente dia 22 de fevereiro.

Com isso, os dispositivos se colocam na competição contra modelos da Lenovo, da linha Ideapad, que, nessa faixa de preço, não contam com SSD nem com tela Full HD, como os novos dispositivos Flash.

Chromebook 3

A EXAME, Beraldo afirmou que a Samsung continuará a vender o Chromebook 3 no mercado brasileiro, apesar da chegada dos novos notebooks com foco no consumidor jovem.

Para o executivo, escolas com orçamentos sensíveis a preço devem optar pelo Chromebook, hoje vendido por cerca de 1.300 reais, enquanto os consumidores domésticos devem ser mais atraídos pelos novos aparelhos, que contam com sistema Windows 10, vez do Chrome OS (uma espécie de navegador Chrome com mais recursos) que vem nos Chromebooks.

HMD Odyssey

O dispositivo de realidade virtual HMD Odyssey ganhará também uma nova versão no mercado brasileiro. O aparelho funciona para acessar aplicativos desenvolvidos nesse formato tridimensional em 360 graus, como jogos.

Samsung HMD Odyssey 2ª geração

 (Samsung/Divulgação)

Veja também

O HMD conta com dois controles físicos que são reproduzidos dentro do ambiente virtual que o usuário enxerga ao colocar os óculos do produto. A melhoria desta geração está no fato de que os joysticks têm Bluetooth, assim como o headset. A vantagem disso, de acordo com Marcus Diniz, gerente de notebooks da Samsung que cuida da linha gamer, é que a comunicação entre os gadgets foi facilitada, o que aumenta a precisão dos movimentos, bem como economiza as pilhas AA usadas nos controles.

O dispositivo de realidade virtual da Samsung conta ainda com um modo chamado Flashlight (lanterna, em inglês), que foi desenvolvido pela empresa a fim de resolver um problema simples: quando o usuário está com os óculos, ele não pode ver nada ao seu redor no mundo real – o que pode ocasionar acidentes. Com o Flashlight ligado, uma “janela” para o mundo real se abre. A câmera de detecção dos controles é usada para esse fim.

O preço sugerido do novo HMD Odyssey, que requer um notebook com placa gráfica Nvidia 1050 ou superior para funcionar, é de 3.499 reais. Ele chegará ao mercado, em versão única, junto com os novos notebooks da sul-coreana.