Samsung lança duas linhas de tablets no Brasil com preços a partir de R$ 549

Aparelhos têm processadores quad-core e até 2 GB de RAM

A Samsung lançou oficialmente, nesta terça-feira (14), em sua sede em São Paulo, as linhas de tablets com sistema Android chamadas Galaxy Tab A e Galaxy Tab E. A primeira família de produtos é voltada para o consumidor que busca uma experiência premium sem gastar mais de 2 mil reais, enquanto a segunda tem foco nos consumidores que têm famílias com crianças pequenas ou que compartilham o tablet com outras pessoas de alguma maneira.

Cada linha de produtos tem versões com telas de dois tamanhos diferentes. O Tab A tem opções com 9,7 e 8 polegadas, enquanto o Tab E tem versões com 9,6 ou 7 polegadas. Os produtos também são divididos em diferentes faixas de preço de acordo com seus recursos de conectividade. Confira os valores de cada aparelho a seguir:

Galaxy Tab A
Com tela de 9,7”, 4G e Wi-Fi: 1 649 reais
Com tela de 9,7” e Wi-Fi: 1 399 reais
Com tela de 8”, 4G e Wi-Fi: 1 399 reais

Galaxy Tab E
Com tela de 9,6”, 4G e Wi-Fi: 1049 reais
Com tela de 9,6” e Wi-Fi: 849 reais
Com tela de 7”, 3G e Wi-Fi: 749 reais
Com tela de 7” e Wi-Fi: 549 reais

O Tab A somente com Wi-Fi não foi trazido pela Samsung para o Brasil por uma decisão da própria empresa. Em uma rápida pesquisa em redes de varejo online já foi possível encontrar os novos tablets da marca por preços mais baixos do que os que foram anunciados. O Galaxy Tab A de 9,7 polegadas com Wi-Fi, por exemplo, pôde ser visto à venda por 979 reais à vista.

Em termos configuração de hardware, o Tab A é o topo dessa gama. Ele tem processador Qualcomm Snapdragon 410 quad-core de 1,2 GHz, sistema Android 5.0 Lollipop, 2 GB de RAM, 16 GB de armazenamento interno e suporte para cartões microSD de até 128 GB. As opções de cores são cinza e branca.

Fora isso, o Tab A vem com a caneta chamada S-Pen, que permite realizar funções variadas como as de uma tesoura para fotos, um mouse para navegação no sistema ou mesmo as de uma caneta real para a escrita ou rascunhos de desenhos.

Já o Tab E tem configuração mais fraca. Seu processador é um quad-core de 1,3 GHz, ele tem 1,5 de RAM na versão com tela de 8,7 e 1 GB na edição de 7 polegadas, sistema Android 4.4 KitKat, 8 GB de armazenamento interno e suporte para cartões de até 32 GB. As opções de cores são preta e branca.

Como tem foco no compartilhamento do produto entre as pessoas de uma família, o Tab E conta com um recurso chamado multiusuário. Com ele, é possível criar até oito contas que, quando acessadas, mostram as configurações de interface personalizadas, de forma individual. Ou seja, a organização dos apps e o papel de parede mudam conforme muda a conta no tablet.

Como de praxe, os aparelhos da Samsung vêm com alguns bônus de software:
Google Play Música: 3 meses de acesso ilimitado;
– Word, Excel e PowerPoint (Versão para tablet);
– Evernote: 3 meses grátis conta premium;
– Aplicativo +Espaço;
– Kindle para Samsung: Voucher de R$ 25 para compra de um livro + 1 livro grátis por mês;
– O Estado de S.Paulo: 3 meses grátis do jornal digital
;
– O Globo: 3 meses grátis do jornal digital;

Não é “xing-ling” – Segundo Roberto Soboll, gerente de produtos mobile da Samsung Brasil, muitos brasileiros tiveram o primeiro contato com o conceito de tablet usando um produto “xing-ling”, de baixo custo.

“Com tablets de 200 reais, você tem sorte se ele não desmanchar na sua mão”, declarou Soboll. “Muitos consumidores se frustraram com a experiência de usar um tablet.”

O executivo conta que a aposta da Samsung é que os consumidores estejam à procura de uma melhor experiência com esses produtos. “No Brasil houve um movimento muito forte de pessoas saindo dos smartphones mais simples em busca de um smartphone melhor. Nossa expectativa é que isso vai acontecer também com os tablets”, disse.

Atualização 16h40: A Samsung Brasil contatou a INFO em 27/07 para corrigir uma informação divulgada no release entregue à imprensa no lançamento dos tablets Galaxy A e E. O livro oferecido mensalmente aos compradores no aplicativo do Kindle não será um best-seller, mas, sim, um livro escolhido pela Amazon. O texto foi corrigido.