Russos usam máquina de escrever para evitar espionagem

Evidentemente a medida tem o objetivo de evitar que dados delicados sejam obtidos através de computadores conectados à internet

Como todas as outras coisas na vida, a tecnologia, em determinadas ocasiões, também pode ter o seu lado ruim, sobretudo quando põe em risco a privacidade de seus usuários.

Apôs o escândalo de espionagem do Governo Americano, revelado pelo ex-agente da CIA Edward Snowden, o departamento de segurança da Rússia resolveu voltar no tempo e utilizar as velhas máquinas de escrever.

Evidentemente, a medida tem o objetivo de evitar que dados delicados sejam obtidos através de computadores conectados à internet.

De acordo com a agência AFP, o presidente Vladimir Putin pretende gastar cerca de US$ 14.800 na compra de máquinas de escrever elétricas. “Essa compra já havia sido planejada há mais de um ano”, afirmou uma fonte ligada ao serviço.

Com informações Tecmundo.