Rússia critica condenação de Manning

Moscou - A Rússia criticou a condenação do soldado do Exército dos Estados Unidos Bradley Manning, sentenciado a cumprir 35 anos de prisão por divulgar documentos...

Moscou – A Rússia criticou a condenação do soldado do Exército dos Estados Unidos Bradley Manning, sentenciado a cumprir 35 anos de prisão por divulgar documentos secretos, classificando-a de “injustificadamente severa” e alegando que os americanos têm dois pesos e duas medidas.

O representante de direitos humanos do Ministério das Relações Exteriores russo argumentou que “quando os interesses dos EUA estão em jogo, como no caso de Bradley Manning, a justiça americana toma decisões injustificadamente duras, sem qualquer respeito aos direitos humanos.”

Manning passou uma quantidade enorme de documentos secretos do governo para o WikiLeaks, liderado por Julian Assange. Ele foi condenado por um juiz militar nesta quarta-feira.

A Rússia se incomoda com o fato de os Estados Unidos condenarem a política de direitos humanos do governo de Vladimir Putin e, recentemente, irritou Washington por conceder asilo temporário ao delator dos programas de monitoramento das telecomunicações conduzidos pela inteligência americana, Edward Snowden.

O enviado de direitos humanos do ministério das Relações Exteriores, Konstantin Dolgov, disse à Interfax que “tal demonstração de dois pesos e duas medidas por Washington prejudica, mais uma vez, a pretensão dos Estados Unidos de serem líderes” em matéria de direitos humanos.