Robôs roubam mil empregos de humanos na Adidas

Impressão 3D substituiu funcionários, apesar de ter criado novas oportunidades de emprego

São Paulo – Os robôs já estão roubando empregos de seres humanos em países desenvolvidos, de acordo com um relatório do Overseas Development Institute.

Um exemplo dessa tendência acontece na Adidas. Suas fábricas nos Estados Unidos e na Alemanha usam impressão 3D para agilizar a fabricação de tênis esportivos. A medida acabou com cerca de mil postos de trabalho no Vietnã, embora tenha criado 160 novas oportunidades de emprego. Outras companhias que trocaram humanos por robôs são Ford Motor Company, Whirlpool e Caterpillar.

O baixo custo de mão de obra em países da África deve acabar nos próximos 15 anos, de acordo com o relatório.

Por conta disso, o instituto indica que a especialização em trabalhos digitais pode ser uma solução para que as pessoas que as pessoas não fiquem sem emprego por causa da automação industrial, e, desse modo, conseguirem recolocação no mercado.

Fora isso, o documento aponta algumas indústrias que estão menos suscetíveis à substituição de humanos por máquinas, como os segmentos de alimentos, roupas e metais.