Robô que deixará sua casa limpinha chega ao Brasil

Desenvolvido por uma empresa especializada na produção de robôs para as forças armadas, iRobot Roomba 650 chega ao Brasil para combater a sujeira do lar

São Paulo – Quem não tem tempo, ou paciência, para limpar a casa sempre que necessário acaba de ganhar um aliado que irá ajudá-lo na realização desta tarefa: o iRobot Roomba 650. Desenvolvido pela iRobot, empresa americana especializada na produção de robôs usados por forças armadas ou donas de casa, o “auxiliar de limpeza” acaba de desembarcar no Brasil.

De acordo com a empresa, que foi fundada por engenheiros do Massaschusetts Institute of Technology (MIT), o Roomba 650 é ideal para lares que contam com animais de estimação e é capaz de remover diferentes resíduos.

Além disso, o gadget reconhece de forma automática o tipo de piso que está limpando, diferenciando entre superfícies com tapetes ou cerâmica.

Com apenas uma carga, continuou a empresa, o Roomba 650 realiza uma sessão de limpeza de até 90 minutos. Quando esta carga estiver chegando ao fim, o robôzinho segue, automaticamente, até o carregador.

Mas o grande destaque do Roomba 650 é a função que permite que seu dono, após um longo dia de trabalho, encontre uma casa limpinha. Para isto, basta que o usuário programe a data e a hora que o robôzinho deve entrar em ação e pronto. 

Uma possível desvantagem acerca do dispositivo é o seu preço que, para variar, é muito maior no Brasil que nos Estados Unidos. Enquanto na terra do tio Sam, o Roomba pode ser encontrado por 399 dólares, por aqui ele custa quase o dobro: 1,7 mil reais.

Quem estiver disposto a desembolsar esta quantia por este auxiliar robótico, deve ter em mente que, apesar de prático e fácil de programar, o Roomba 650 também tem seus defeitos. A maioria das críticas elogiou, de maneira geral, a limpeza feita pelo robô. Mas existem alguns pontos considerados negativos.

O site Digital Trends, por exemplo, constatou que, a não ser que você more em uma casa pequena, dificilmente conseguirá manter o robô como seu único “auxiliar”. Já o Geek.com lembrou que o modelo é o sucessor do Roomba 560 e classificou o fato de o modelo atual ser tão barulhento quanto o anterior como “decepcionante”.