Robô é preso na Suíça por comprar ecstasy na internet

Pode parecer brincadeira, mas o robô e seus donos adquiriram a droga sintética com bitcoins e depois foram liberados pelas autoridades do país

São Paulo – Um robô foi detido pela polícia suíça por comprar ecstasy com bitcoins. Parece notícia policial do futuro, mas o fato aconteceu esta semana.

O “robô de compras aleatórias na DarkNet” foi programado em outubro de 2014 pelo grupo de arte suíço !Mediengruppe Bitnik. Ele recebeu semanalmente a quantidade de 100 dólares em bitcoins para explorar a Deep Web (a parte oculta e pouco conhecida da internet).

Ele adquiriu todos os produtos no Agora, um mercado online da deep web onde é possível comprar itens ilegais.

Além da droga sintetizada, o robô comprou um passaporte húngaro, um boné de baseball com uma câmera escondida, a coleção inteira de e-books do Senhor dos Anéis, um par de calças jeans falso da Diesel, tênis da Nike e cigarros.

Todos os itens foram entregues na Kunst Halle St Gallen, uma galeria de arte suíça, que estava organizando uma exibição sobre o assunto.

Após três meses exaustivos de compras, o robô foi devolvido para os seus donos com todos os produtos adquiridos. Apenas as pílulas de ecstasy não retornaram para as mãos dos artistas, pois as autoridades suíças as destruíram.

Incrivelmente, o robô e as pessoas envolvidas não receberam nenhuma multa. A polícia da Suíça disse ao canal de TV CNBC que nem o grupo de arte e, muito menos, a máquina tinham intenção de vender ou consumir a droga, por isso não nenhum tipo de taxa foi cobrada.

Em seu blog, o !Mediengruppe Bitnik publicou um post sobre o assunto com a frase “Este é um grande dia para o robô, para nós e para a liberdade artística!”.