Review: LG K12 Max se destaca por câmera dupla e preço baixo

Smartphone tem sistema Android Pie, recursos de inteligência artificial para fotos, mas não é perfeito; leia análise

São Paulo – A linha K12 é a principal aposta da LG para aumentar a sua participação no mercado brasileiro em 2019. O produto mais avançado dessa categoria é o K12 Max. Com preço abaixo de mil reais, o aparelho é uma opção atrativa para que busca por um novo smartphone e não quer gastar muito. Mas será que vale a pena comprá-lo? Veja, abaixo, o nosso review.

Design

O visual do LG K12 Max é um dos seus pontos de destaque. Ele tem apenas suas câmera dupla, o flash LED, o logotipo da LG e o sensor de impressões digitais (usado para desbloqueio da tela).

LG K12 Max

 (Lucas Agrela/Site EXAME)

Seu revestimento traseiro é em vidro e suas laterais são arredondadas para deixar o produto com boa ergonomia. Como é comum em celulares com traseira de vidro, as marcas de dedos ficam aparentes com o manuseio diário.

LG K12 Max

 (Lucas Agrela/Site EXAME)

Na parte inferior, o smartphone ainda traz um conector para fones de ouvido tradicionais (padrão P2). O conector de energia, porém, é no modelo já antigo, o microUSB, em vez do USB Type-C, já adotado pela maioria das fabricantes de dispositivos móveis, como Samsung, Asus e a própria LG. Com isso, pode ser mais difícil de encontrar um carregador compatível com o celular, caso a bateria termine e você não tenha por perto o cabo que vem na caixa.

Configuração

O LG K12 Max tem tela grande de 6,2 polegadas. O que deixa a desejar é a resolução, que é HD (720p), em vez de ser Full HD. Por outro lado, seus rivais vendidos no mercado nacional por menos de mil reais, sua faixa de preço, também possuem telas com essa resolução. Ainda assim, se seu objetivo for ver vídeos, a qualidade da imagem será limitada pela tela.

LG K12 Max

 (Lucas Agrela/Site EXAME)

Por dentro, a configuração de hardware fica mais interessante. Ele tem um processador octa-core da MediaTek chamado Helio P22 MediaTek MT6762, que viabiliza os recursos de inteligência artificial que o smartphone tem, especialmente no software da câmera. Por conta disso, as definições de captura de cada foto podem ser ajustadas automaticamente com base em um acervo de imagens semelhantes. Por exemplo, ao tirar um retrato, a câmera ajusta a configuração para aproveitar melhor a iluminação do momento para dar destaque para uma pessoa. O mesmo se passa com paisagens ou animais de estimação.

A memória interna do K12 Max poderia ser maior. São 32 GB de espaço na ficha técnica, mas apenas 17,2 GB efetivamente livres para o uso. O sistema operacional ocupa o restante, como acontece em outros smartphones. A memória RAM, usada no processo de abertura e fechamento de aplicativos, bem como por operações como na navegação em redes sociais e atividades semelhantes, tem capacidade de 3 GB e está em linha com o padrão de mercado para a sua categoria (intermediária-avançada).

Nos benchmarks, os testes de desempenho feitos por aplicativos (eles avaliam o uso do aparelho em situações de navegação web, jogos, entre outras atividades do cotidiano), o LG K12 Max ficou dentro do esperado para as suas especificações técnicas e se mostrou uma boa opção de celular com preço abaixo de mil reais.

Veja os resultados dos benchmarks (em pontos) do LG K12 Max na tabela a seguir.

Benchmark K12 Max Galaxy A10
AnTuTu 72295 61300
Geekbench 3398 3581

Câmeras

A câmera traseira dupla do produto é o seu destaque. As câmeras atuam em conjunto para criar fotos com fundo desfocado. Uma das câmeras, com resolução de apenas 2 megapixels, é usada para medir a profundidade dos elementos da foto, enquanto a outra, de 13 megapixels, faz efetivamente o registro da imagem.

O software da câmera tem diferentes modos de captura. Há o padrão, usado quando você abre a câmera. Se quiser fazer um retrato, é preciso selecionar essa opção no aplicativo da câmera para acionar o conjunto de câmeras e fotografar pessoas deixando-as em primeiro plano, enquanto o fundo fica desfocado. Por fim, há o modo AI Cam, quando entra em ação o diferencial do produto, a inteligência artificial que ajusta automaticamente as configurações para fotos em diferentes cenários. Não é preciso fazer nada além de selecioná-lo, apontar a câmera para a cena que você deseja registrar e pressionar o botão de captura de imagem.

Em situações com iluminação baixa, as fotos tendem a ficar com cores mais vivas e saturadas. Isso evita os tons pastéis comuns nesse tipo de situação. Em retratos, a inteligência artificial da LG tende a deixar os rostos mais iluminados do que em fotos capturadas no modo padrão do software de câmera do K12 Max. Essa melhoria de software tenta compensar o hardware. A abertura da lente da câmera principal do smartphone é de f/2.2, que captura mais luz em cenários bem iluminados, como em um dia ensolarado. Por outro lado, esse tipo de câmera tende a ter um desempenho ruim em capturar fotos com pouca iluminação ou com lâmpadas caseiras.

A câmera frontal é única e tira fotos com resolução de 13 megapixels. Ela também faz fotos com o fundo da cena desfocado, mas realiza esse processo apenas com uma das câmeras e um apoio do processador da MediaTek, que viabiliza esse tipo de tarefa. Os resultados que conseguimos em nossos testes foram satisfatórios para a categoria. O recorte ao redor do rosto foi feito de forma eficaz em locais com boa iluminação, necessária para obtenção de bons resultados até mesmo em celulares topo de linha, como o iPhone XS ou o Galaxy Note 10.

LG K12 Max

 (Lucas Agrela/Site EXAME)

A câmera traseira principal do smartphone da LG conta com integração ao Google Lens, um aplicativo que permite realizar atividades como digitalizar textos impressos, traduzir placas de rua ou fazer pesquisas no Google a partir de imagens. Isso é útil, mas trata-se apenas de uma comodidade. O aplicativo é grátis e está disponível para download em qualquer smartphone.

Veja as fotos que tiramos com o LG K12 Max no Google Fotos.

Bateria

A bateria do LG K12 Max poderia ser melhor. Em nossos testes, que envolvem reprodução de vídeo via internet, com Wi-Fi e Bluetooth ativos e brilho de tela no máximo, o produto conseguiu suportar apenas cinco horas com uma única carga. Em situações menos extremas, ele poderia aguentar um dia de uso misto, com até cinco horas de tela ligada em um dia com intervalos de uso.

Vale a pena?

O LG K12 Max é um smartphone com bom desempenho para a sua categoria. Ele não é perfeito. Sua bateria poderia durar mais e quem optar por esse aparelho terá que comprar um cartão de memória junto a ele. Sua memória interna não é o suficiente para instalar muitos aplicativos, fazer download de músicas e manter um grande acervo offline de fotos. Seu preço atrativo, aliado com o bom design e as câmeras que se diferenciam na categoria por causa dos recursos de melhoria com inteligência artificial são seus principais pontos fortes. Como rivaliza com produtos de mais baixo desempenho, como o Galaxy A10 ou o Moto G6 Play, o K12 Max pode ser uma boa compra especialmente para quem valoriza as câmeras e o design acima de tudo em um novo smartphone.