Review: Inspiron 7000 é mínimo produto viável para consumidores exigentes

Veja o teste do notebook da Dell que tem processador Intel Core i7 de oitava geração

São Paulo – O Dell Inspiron 7000 é um notebook com Windows 10 voltado para quem precisa de uma máquina para trabalhar e não abre mão de um produto com belo design. Com preço sugerido de mais de 4 mil reais, o aparelho, que tem placa de vídeo de entrada, busca atender ao público que deseja um computador portátil bom para o longo prazo. Disponível em diferentes configurações no site da fabricante, a versão testada por EXAME foi uma das mais avançadas, que fica devendo apenas uma memória SSD–apesar de existir uma opção, mais cara, que contém o componente.

Design

As telas “infinitas”, com bordas pequenas ao redor do display, não têm espaço apenas nos smartphones. Os notebooks da Dell também contam com esse visual que coloca foco total no conteúdo. Ainda que essa tela de 14 polegadas Full HD seja bonita de se ver, há um pequeno sacrifício de design para viabilizá-la: a webcam fica na parte de baixo, algo bem incomum.

O revestimento de metal na tampa aliado ao visual escuro do corpo do produto passam a impressão de que trata-se de um notebook premium, o que, em parte, ele é.

Notebook-Dell-Inspiron-14-7000

 (Dell/Divulgação)

O teclado retroiluminado é confortável para a digitação em qualquer condição de iluminação e o trackpad passa se mostrou de boa qualidade, algo imprescindível em um bom notebook.

Portas USB, HDMI, Ethernet e até leitor de cartão de memória estão presentes no Inspiron 7000, deixando clara sua vocação para a versatilidade de uso pessoal e profissional. Algumas tecnologias antigas, como os pendrives e HDs externos tardam a desaparecer das empresas, ainda que a nuvem esteja dominando o mercado de consumo. Por isso, as três portas USB do aparelho devem agradar aos usuários.

Leveza extrema não é o forte do produto, que pesa pouco menos de 2 kgs. Notebooks bons e leves são raros e custam caro no mercado brasileiro–ou têm pouco poder de fogo, como o Chromebook 3. Ainda assim, Samsung S51 e LG Gram são boas pedidas, que custam 2 mil reais a mais do que o Inspiron 7000.

Configuração

O hardware é a estrela da festa neste notebook. Em especial, seu processador Intel Core i7 de oitava geração é o que coloca o produto definitivamente com os dois pés no ano de 2018, tornando-o um computador com tecnologia de ponta–ao menos no que tange a tecnologia da Intel.

São 8 GB de memória RAM que dão conta de lidar com abas no Chrome e edições de imagens (desde que elas não tenham dezenas de camadas). O que faz falta mesmo é uma placa de vídeo dedicada mais sofisticada da Nvidia ou da AMD. O recurso provavelmente causaria algum trade-off, ou seja, a perda de um recurso para viabilizar o custo “acessível” do dispositivo no mercado nacional, como ocorre com Ideapad 320. Para oferecer boa performance gráfica para jogos casuais, o Inspiron 14 7000 tem uma Nvidia GeForce 150MX de 4 GB.

Sendo bem objetivo, o Inspiron 7000 não é um notebook para gamers profissionais ou que gostam de gráficos de jogos em altíssima definição.

Porém, performance para tarefas cotidianas não falta. Um SSD deixaria o cenário ainda melhor (há até mesmo uma versão mais cara que vem com o componente), mas o HD de 1 terabyte já pode ajudar a guardar arquivos e também reduz o preço do aparelho para consumidor, no final das contas. Veja o resultado o benchmark Novabench a seguir, primeiro registro que temos de um notebook com processador Intel Core de oitava geração.

Benchmark-Novabench-Dell-inspiron-14-7000

 (Site EXAME/Reprodução)

Bateria

A bateria dos notebooks não consegue aguentar por tanto tempo quanto os smartphones. Um dos motivos disso é o consumo mais alto de energia, em razão de uma tela grande. Em nossos testes, o Inspiron 7000 conseguiu oferecer cerca de 5 horas de duração de bateria, no teste padrão de reprodução de vídeos.

Vale a pena?

O Dell Inspiron 7000 é um notebook de boa qualidade de pode ser considerado uma ótima opção de compra. Com público-alvo definido, ele é notebook que tenta alinhar performance e boa aparência. O preço não é mais baixo porque a Dell tipicamente não briga por esse mercado com produtos novos, e é nesse espaço que a Lenovo se posiciona com a ampla linha Ideapad 320. O inspiron 7000, nos padrões da fabricante americana, é o mínimo produto viável para um consumidor exigente.

Avaliação

Prós: Bom design, processador de última geração e teclado retroiluminado.
Contras: Não tem SSD nem placa de vídeo dedicada da linha GTX.

9,0

Veja também

Atualização: Um software desatualizado indicava a ausência de placa de vídeo dedicada. Porém, a informação estava errada e o texto foi corrigido.