Review: Galaxy Note 9 melhora em quesito importante e desafia Apple

Smartphone Android da Samsung tem configuração robusta, boas câmeras e tela grande

São Paulo – O Galaxy Note 9 é o mais novo integrante da linha de smartphones mais inovadores da Samsung. São os produtos dessa família que têm a missão de desafiar os rivais no segundo semestre.

Ele mantém a proposta de tela grande e uma tonelada de recursos. Ainda assim, a fabricante conseguiu uma evolução considerável em um quesito importante para os usuários: a duração da bateria.

Com capacidade de 4.000 mAh, o smartphone superou a autonomia de uso tanto do rival iPhone X, da Apple, quanto do Galaxy S9+, do começo deste ano. Leia nosso review do aparelho a seguir.

Design

O Galaxy Note 9 é um smartphone com tela grande, desde sempre. Por isso, quem escolhe ou considera comprar esse produto, já sabe que ele não tem a ergonomia de um Galaxy S9 ou de um iPhone 8. A sua proposta é a produtividade em primeiro lugar, aliada a um alto desempenho.

Galaxy Note 9

 (Lucas Agrela/Site EXAME)

A tela de de 6,4 polegadas tem resolução QuadHD+, acima do Full HD e abaixo do 4K. Ela oferece uma ótima imagem, com boa fidelidade de cores e ajustes possíveis no menu de configurações. Considerada pelo DisplayMate como a melhor do mercado atual, ela tem tecnologia Super Amoled para reproduzir imagens com boa taxa de contraste, como faz o iPhone X. Muitos concorrentes têm telas com tecnologias parecidas, mas essa é apenas uma das características que formam o conjunto do Galaxy Note 9, que é um smartphone para quem quer ter tudo de melhor em um produto com sistema Android.

Galaxy Note 9

 (Lucas Agrela/Site EXAME)

O ponto de crítica do smartphone, no quesito design, é a falta de versatilidade do botão que ativa a assistente pessoal Bixby, que atende a comandos de voz em inglês. Ele pode ser desligado, mas não configurado para abrir outro aplicativo.

O revestimento do produto continua a ser com metal e vidro, uma combinação que a Samsung adota há anos, desde que abandonou o uso de policarbonato em seus aparelhos premium, em 2015. Apesar de apresentar marcas de manuseio, como a maioria dos concorrentes, a combinação de materiais dá um visual elegante ao produto.

Diferentemente da escolha de outras marcas, a Samsung manteve o conector P2 para uso de fones de ouvido.

Galaxy Note 9

 (Lucas Agrela/Site EXAME)

A caneta S-Pen ficou mais colorida, adotando a cor amarela pela primeira vez. Fora isso, ela ganhou conexão Bluetooth, o que permite que ela funcione como um controle remoto para acionar a câmera e disparar fotos, entre outros recursos que ainda podem surgir para esse componente. Não é preciso carregar a caneta de nenhuma maneira especial, basta mantê-la conectada ao smartphone. No mais, os recursos que ela traz são os mesmos do ano passado, no Note 8.

Câmeras

Galaxy Note 9

 (Lucas Agrela/Site EXAME)

As câmeras do Note 9 são tão boas quanto as do Galaxy S9+. O conjunto traseiro tem duas câmeras com distâncias focais distintas que permitem o zoom sem perda de qualidade ou o uso delas para tirar fotos com fundo desfocado–preferencialmente retratos. Ambos usos apresentaram ótimos resultados em nossos testes. As imagens foram registradas com bom nível de detalhamento e baixo nível de ruído. As cores poderiam ser mais vibrantes, mas isso é algo que você pode ajustar posteriormente em aplicativos gratuitos como o Snapseed ou o Instagram. O importante é que o registro da imagem não tem nenhum tipo de distorção e as câmeras conseguem se adaptar a ambientes com muita luz solar, luz artificial ou com pouca iluminação. Isso acontece por causa de um sistema de ajuste automático de abertura da câmera traseira, que a faz variar entre f2.4 e f1.5, de acordo com as condições do local.

Foto-com-Galaxy-Note-9

 (Lucas Agrela/Site EXAME)

Os recursos manuais seguem presentes no software da câmera do Note 9 oferecem versatilidade para quem sabe técnicas de fotografia para ajustar o hardware a gosto. A câmera frontal também tira boas fotos e é bastante parecida com a do Galaxy S9–tem até os mesmos Emoji AR, que transformam você em um personagem de desenho animado.

Veja as fotos que tiramos com o Galaxy Note 9 no Flickr.

O recurso de filmagem em câmera lenta da Samsung ganhou uma melhoria de software recente que tornou seu uso muito mais simples. Agora, ele grava apenas o momento que você deseja ter em slow-motion a 920 quadros por segundo, em vez de esperar que o hardware detecte o movimento ou haja acionamento manual da função, como era no passado. Isso tornava o uso do recurso desafiador e demonstra como uma atualização simples de app pode melhorar a experiência do usuário.

Configuração

A configuração do Galaxy Note 9 é digna de um notebook. Quando foi que você viu um smartphone ter 512 GB de armazenamento interno, 8 GB de memória RAM e processador Snapdragon 845? Certamente não foi em nenhum vendido oficialmente no Brasil. Por isso, ficou fácil para ele se sair bem nos benchmarks, apps que avaliam o desempenho de smartphones em diferentes condições, como navegação, jogos, reprodução de vídeos e uso de apps em geral. Vale notar que a versão testada tinha processador Exynos 9810, uma edição que não será vendida no Brasil, mas que tem desempenho semelhante com o do Snapdragon 845.

Benchmarks Galaxy Note 9 Moto Z2 Force Galaxy S9+
AnTuTu 81648 158.000 222060
Geekbench 4 9046 6628 8189

Há uma versão mais modesta que, ainda assim, é uma das mais poderosas do mercado. São 128 GB de armazenamento aliados a 6 GB de memória RAM. A rival Motorola não possui um smartphone com essas características no mercado brasileiro atualmente. A LG tem o V30, com preço na casa dos 5 mil reais, que oferece um hardware semelhante.

Bateria

Um detalhe importante sobre o Note 9 é que ele tem mais bateria do que seu antecessor. Com isso, seu resultado no teste de bateria foi melhor. Sob condições de uso intenso, com reprodução de vídeos com brilho de tela no máximo, Bluetooth e Wi-Fi ativos, ele aguentou por 12 horas e meia. Isso é mais do que o iPhone X, que marcou 9 horas e 20 minutos nesse teste e tem bateria de menor capacidade. O aparelho também venceu o iPhone 8 Plus, que fez 6 horas e meia nesse teste. Apesar de a média de duração de bateria dos smartphones testados por EXAME ser de 10h, o resultado do Note 9 é o melhor da atualidade no segmento topo de linha.

Vale pena?

O Galaxy Note 9 é um smartphone para pessoas exigentes e cobra seu preço por isso. Ele não tem o trade-off de recursos, quando o produto tem uma coisa, mas fica devendo outra. O produto foi feito para ter de tudo um pouco e ser bom em tudo que se propõe a fazer. Com isso, esse é o aparelho que vai desafiar o sucessor do iPhone X no mercado brasileiro neste ano e se posiciona como o melhor smartphone Android de 2018, visto que os rivais ainda não têm competidores à altura previstos para chegar ao país. Não estamos dizendo que você deve pagar o preço do Note 9 e comprá-lo logo no lançamento. Mas se você fizer isso, terá em mãos um excelente smartphone.