Review: Apple Watch Series 2 é uma central de bem-estar de pulso

Relógio inteligente da Apple melhorou muito e agora acompanha você o dia todo – mesmo embaixo d'água

logo-infolab

São Paulo – O Apple Watch Series 2 funciona como um companheiro de exercícios, mas também ajuda você a buscar o bem-estar durante o seu dia todo. Evolucionário, o produto é o segundo relógio da Apple e agora ele pode monitorar sua atividade mesmo que você esteja embaixo d’água.

Design

O visual do Apple Watch continua a ser flexível. Você pode escolher diversas versões do produto, de acordo com o quanto quer gastar. Os preços vão de 2.999 reais a 10.299 reais. A versão mais simples vem com pulseira esportiva, feita em silicone, e caixa em aço inoxidável enquanto a mais cara tem pulseira de esportiva de nuvem e caixa em cerâmica.

As pulseiras podem ser facilmente trocadas por outras vendidas no site da Apple. Os valores vão de 299 reais a até 3.399 reais.

A ergonomia do Apple Watch Series 2 não mudou muito em relação ao primeiro modelo. O relógio não incomoda no pulso após as primeiras horas de uso. Dormir com ele talvez não seja uma boa ideia para evitar eventuais avarias ao acidentalmente bater uma parede ou algo do tipo.

Testamos um Apple Watch com caixa e pulseira pretas. Nessa combinação, o produto se torna muito discreto, o que passa sensação de segurança ao usuário – apesar de se tratar de um aparelho de, ao menos, 3 mil reais.

A interação com o sistema acontece por meio da coroa digital, um botão simples e, claro, a tela sensível ao toque. Pressionar por dois segundos a coroa digital traz à tona a assistente Siri, do iPhone. Ela pode ajudar a realizar tarefas simples, como acontece no smartphone.

Usabilidade

É fácil se acostumar a andar com o Apple Watch Series 2 no pulso durante o dia. Ele funciona como uma central tecnológica de bem-estar.

Você vê todas as notificações que quiser rapidamente, pode ficar de olho nos batimentos cardíacos, saber o quanto andou durante o dia e ainda recebe sugestões para se levantar após uma hora inteira sentado.

Além disso, o relógio lembra que é preciso fazer uma pausa na correria do dia a dia e respirar, nem que seja apenas por um minuto. Essa é uma das melhores funções do gadget, em tempos de ansiedade em alta na sociedade. É preciso fazer algumas pausas durante o dia e a Apple parece saber muito bem disso.

Durante nossos testes, não notamos impacto negativo na duração da bateria do iPhone 7 Plus utilizado em conjunto com o relógio. Na verdade, o fato de não precisar ligar a tela para ler notificações chegou a poupar a carga do smartphone. Isso acontece porque a conexão Bluetooth utilizada para conectar os aparelhos utiliza pouquíssima energia.

Em corridas de rua, o relógio marcou o tempo e o deslocamento de maneira tão precisa quanto a geração passada. Os exercícios podem ser selecionados manualmente antes do início ou ser gravados automaticamente, quando o Watch detecta que você começou uma corrida, por exemplo.

capturas-de-tela-do-app-atividade-do-apple-watch-2

capturas-de-tela-atividade-appl-watch

Na piscina, o relógio se mostrou um ótimo companheiro de exercícios. Nadei 20 chegadas com o aparelho no pulso e ele estimou as calorias e a distância (depois que eu contei ao app o tamanho da piscina em que eu estava). Vale notar que é preciso ativar o ícone de gotinha que fica na barra de utilitários do WatchOS, o sistema do smartwatch. Ele barra a entrada de água pelo alto-falante.

Depois do exercício, você precisa girar a coroa inteligente do relógio para desbloquear o aparelho. Isso também serve para você expulsar a água ficou acumulada sobre o alto-falante.

Jogar Pokémon Go sem precisar andar com o celular na mão parece indicar o caminho para os relógios inteligentes venderem mais. Ao menos, essa foi a sensação que tive ao experimentar o app no Watch. Não foi preciso andar com o celular o tempo todo na mão. Além de ser mais seguro, isso também ajudou a poupar a bateria do meu dispositivo.

Bateria

A duração de bateria do Apple Watch foi de cerca de dois dias de uso. O padrão de carregamento permanece igual ao da geração passada. Ou seja, se você for viajar ou passar muito tempo fora de casa, será preciso levar o carregador do produto – já que ele não tem um carregador tão popular quanto o dos iPhones.

Como todo gadget, quanto mais tempo de tela ligada, maior será o impacto na bateria. Com isso, você pode facilmente fazer a bateria durar somente um dia (ou até mesmo) se passar muito tempo interagindo com o relógio.

Vale a pena?

O Apple Watch Series 2 é um relógio inteligente muito melhor do que o de primeira geração – que já não era ruim. Ele se tornou uma central de bem estar que acompanha você durante o dia todo, mesmo embaixo d’água. Se você tem um iPhone, definitivamente ele é o melhor relógio inteligente que você pode comprar hoje, por conta dos ótimos recursos e integração total com o iOS.

É uma pena, porém, que o produto não tenha compatibilidade com dispositivos Android. Mesmo a Samsung, antes fechada em seu próprio ecossistema de aparelhos, deu aos seus consumidores a possibilidade de usar o Gear S3 com iPhones. Ou seja, se você quiser usar plenamente o Apple Watch Series 2, terá que ter um iPhone como seu smartphone.

Avaliação

9.0/10

Prós: Design excelente, versatilidade para uso em exercícios e boa duração de bateria.
Contras: Preço alto, compatível apenas com iPhones.

Ficha técnica

Tela: 1,5” (272 x 340 pixels)
Chipset: Apple S2 Dual-Core
RAM: 1 GB
Conexões: Bluetooth 4.0, Wi-Fi 802.11b/g/n 2.4GHz, GPS
Proteção: Resistente a mergulhos de até 50 m
Bateria: Até 2 dias de uso moderado