Relógios inteligentes prometem roubar a cena em feira de eletrônicos

Berlim - Relógios inteligentes pareciam prontos para roubar a cena na feira de eletrônicos de consumo IFA, uma das maiores do mundo, que será inaugurada nesta quarta-feira...

Berlim – Relógios inteligentes pareciam prontos para roubar a cena na feira de eletrônicos de consumo IFA, uma das maiores do mundo, que será inaugurada nesta quarta-feira em Berlim, desbancando os smartphones e tablets.

“Uma das maiores tendências de produtos e tópicos da IFA este ano são os relógios inteligentes (ou ‘smart watches’)”, afirmou Annette Zimmermann, analista da consultoria de tecnologia Gartner.

A gigante sul-coreana Samsung dará o tom mais uma vez, já que sua concorrente, a americana Apple, tradicionalmente não costuma exibir seus produtos em feiras internacionais de eletrônica.

E a Samsung, que já domina o mercado de ‘smartphones’, deve apresentar seu esperado relógio Galaxy Gear na quarta-feira, desbancando a Apple em um grande evento de lançamento de produto.

A abertura da edição deste ano da IFA foi ofuscada por uma guerra de patentes entre as duas grandes rivais, com a Apple conseguindo uma importante vitória legal sobre a Samsung.

Mas desta vez, a inovação será o campo de batalha, e aqui a sul-coreana está um passo à frente. Depois de meses de rumores, a Samsung lançará seu relógio inteligente, enquanto informes sugerem que o “iWatch”, da Apple, ainda está sendo fabricado em Taiwan.

[quebra]

Com esta vantagem, a Samsung tem atiçado a cobiça dos consumidores por vários dias. Na semana passada, o diretor de negócios móveis do grupo, Lee Young-hee, confirmou o lançamento do Galaxy Gear ao jornal Korea Times.

“O novo dispositivo aumentará e enriquecerá a experiência móvel atual de muitas formas. Ele levará a uma nova tendência nas comunicações móveis inteligentes. Estamos confiantes de que o Gear vá adicionar uma força significativa à indústria móvel”, disse Lee.

Depois dos smartphones e dos tablets, os computadores para vestir parecem prontos para ser o novo caminho da indústria de alta tecnologia.

No começo do ano, a gigante da internet Google ofereceu um aperitivo ao revelar um protótipo de óculos interativos conectados à internet. Fabricantes como Sony, Motorola e Casio também estão na fila para lançar relógios inteligentes.

Para Zimmermann, da Gartner, a “ultra-mobilidade” é um dos temas da edição deste ano da IFA. “Os usuários hoje têm fortes necessidades de mobilidade e portabilidade e os vendedores estão tentando atendê-las”, explicou a consultora. Acessar e-mails, redes sociais e fotos está se tornando indispensável.

Os chamados “phablets”, dispositivos que estão no meio do caminho entre os telefones e os tablets, também estão chamando atenção, e tablets híbridos ou “smart PCs”, que combinam tela sensível ao toque e o teclado de um laptop, já tinham causado sensação no ano passado.

[quebra]

No campo dos dispositivos eletrônicos domésticos, a última palavra é o ultra-HD – telas de TV com quatro vezes a resolução dos dispositivos Full HD. No ano passado, a TV 3D foi a grande novidade.

Mesmo que muitos dispositivos ‘hi-tech’ nunca cheguem a se estabelecer no mercado, os produtos eletrônicos despertam um “fascínio inacreditável”, afirmou Christian Goeke, diretor da Messe Berlin, que opera o centro de exposições.

A área de exposição da feira IFA aumentou este ano 2% com relação ao ano anterior, para 145.000 metros quadrados. No ano passado, o evento atraiu um total de 240 mil visitantes.

A IFA é a correspondente europeia da Feira Internacional de Eletrônica de Consumo (CES), realizada anualmente no mês de janeiro em Las Vegas, e estabelece tendências de presentes para os presentes da temporada de festas natalinas.

Embora os telefones e os aparelhos de TV sejam, de longe, as maiores atrações para os visitantes, a IFA também é uma vitrine para produtos domésticos, como refrigeradores, máquinas de café e sofisticados fogões de mesa de cerâmica.

A feira é aberta à imprensa na quarta e na quinta-feira, mas o público poderá admirar as maravilhas tecnológicas entre sexta e quarta-feira da próxima semana.