Relógios geram desconforto entre Google e Samsung, diz site

Primeiro relógio da Samsung com Android Wear, o Gear Live, tem mesmo hardware do Gear 2, mas com sistema do Google

As relações entre Google e a Samsung podem se complicar com o crescimento dos dispositivos vestíveis no mercado. Segundo o site The Information, o CEO do Google Larry Page está descontente com o fato de a Samsung escolher o sistema Tizen como sua plataforma principal para relógios inteligentes.

O site afirma que Page realizou uma “tensa reunião” com o vice-presidente da Samsung Jay Y para mostrar seu descontentamento pelo fato da fabricante investir mais em relógios com o sistema Tizen, como o Gear 2 e Gear Fit, e não na plataforma Android Wear.

No entanto, a própria Samsung ultimamente vem afirmando que o sistema Tizen continuará importante para a empresa, embora até hoje nenhum smartphone com a plataforma tenha sido lançado.

O primeiro relógio da Samsung com Android Wear, o Gear Live, basicamente tem o mesmo hardware do Gear 2, mas com o sistema do Google — algo também criticado por Page, alegando que a fabricante não se importou em criar um novo modelo para se destacar entre os consumidores.

Apesar de não caber ao Google ditar onde a Samsung deve investir, as duas empresas já vinham se desentendendo sobre a usabilidade do Android, com a companhia de Mountain View pedindo para a fabricante parar de desenvolver apps similares aos seus produtos.