Relay é vendido para Kik e deixa de existir em dezembro

Em um ano, 700 mil pessoas baixaram o Relay, trocando mais de 10 milhões de GIFs mensalmente

Após levantar 38,3 milhões de dólares com investidores, a Kik anunciou a compra do Relay, aplicativo de troca de GIFs. O valor do negócio não foi revelado.

Com a negociação, o Relay deixará de existir como aplicativo independente, migrando para o Kik, onde irá funcionar como uma ferramenta nativa do aplicativo.

O app poderá ser usado até 15 de dezembro. Após essa data, todas as mensagens e informações pessoais serão deletadas permanentemente e não será mais possível se logar no Relay.

Seus dois fundadores, Jon McGee e Joe Rideout farão parte do time de desenvolvimento de produtos da Kik.

Em um ano, cerca de 700 mil pessoas baixaram o Relay, trocando mais de 10 milhões de GIFs mensalmente

Com 185 milhões de usuários, a Kik tenta se recolocar no competitivo mercado de aplicativos de troca de mensagens com a compra do Relay.

O setor é repleto de serviços, de várias partes do mundo, que brigam por uma base de usuários que gira ao redor de centenas de milhões de pessoas.

O líder do segmento WhatsApp possui 600 milhões de usuários, enquanto o Messenger do Facebook tem 500 milhões, e o WeChat da chinesa Tencent é usado por 470 milhões de pessoas.

O principal ativo da Kik está na idade de seus usuários: 40% deles são jovens de 13 a 25 anos, segundo o cofundador Chris Best.